.

.

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Paulo Marinho é preso sem mandado de prisão, diz advogado



Paulo Marinho preso e encaminhado para Pedrinhas
Diretores do Sindicato dos Advogados do Maranhão (SAMA) ingressaram nesta segunda-feira (23), na Comarca de Caxias, com um pedido de habeas corpus solicitando a soltura imediata do ex-prefeito do município e também advogado, Paulo Marinho.
Marinho foi preso na última sexta-feira, na própria cidade de Caxias, devido ao não pagamento de valores referentes à pensão alimentícia de um dos filhos, Caio Felipe Corrêa Marinho, hoje com 27 anos.
Em um vídeo postado nas redes sociais, Mozart Baldez, presidente da entidade, afirmou que a prisão do ex-prefeito foi ilegal.
Ele disse que já analisou o processo e comprovou que não consta contra Paulo Marinho nenhum mandado de prisão, mas tão somente uma carta precatória do juiz da 3ª Vara de Família do Distrito Federal.
Para o advogado, a prisão do ex-prefeito sem a expedição de um mandato configura-se como uma afronta ao que determina a Lei.
Não queremos que ele seja transferido para a sala de estado maior. Queremos que ele seja solto, uma vez que a sua prisão ocorreu de forma ilegal e arbitrária”, avaliaram os membros do Sindicato.
Os advogados garantiram que também irão solicitar punição para o diretor da Central de Custódia de Presos de Justiça de Caxias, delegado Maurício Filho, responsável pela prisão do ex-prefeito.
Paulo Marinho foi transferido para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, neste último fim de semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário