domingo, 4 de novembro de 2018

Redes sociais e Moro ministro são trunfos de Bolsonaro na relação com o Congresso Nacional



BRASÍLIA — O presidente eleito,Jair Bolsonaro (PSL), promete apostar em uma nova dinâmica para construir a relação do governo com o Congresso Nacional. Ainda embrionária, a estratégia é usar o peso do resultado das urnas para formar maioria e, caso seja necessário, a pressão das redes sociais para fazer avançar sua agenda.

Ao nomear o juiz Sergio Moro para a Justiça, o governo sinaliza ainda que será inflexível na proposta de não trocar apoio por cargos, ao mesmo tempo em que reforça a euforia de seus apoiadores. A aposta do novo presidente é que a nomeação de Moro ajude a manter sua popularidade em alta e lhe dê força para se sobrepor no Congresso aos interesses da velha política. Parlamentares, porém, são céticos em relação à implementação de um novo modelo que não passe pela tradicional negociação do Palácio do Planalto com os partidos.

O primeiro desafio do novo governo será votar a reforma da Previdência. Bolsonaro verbalizou que gostaria de ver aprovado algum projeto da área antes mesmo de tomar posse. Mas lideranças dizem que não há clima agora para passar o texto do governo Michel Temer.

Deputado reeleito, delegado Waldir (PSL-GO) avalia que a forma de Bolsonaro se comunicar com a população será fundamental para aprovar a reforma:

— Podemos trabalhar com as bancadas e com auxílio dos governadores e prefeitos, que também estão interessados, por exemplo, na reforma da Previdência. Mas a linha é sem negociação com partidos em troca de cargos. Isso ficou claro para todo mundo com a nomeação de Moro.

Parlamentares experientes avaliam que popularidade é um ponto importante para o governo na hora das votações. Mas, para conseguir governar, o presidente não poderá prescindir de negociar com o Congresso por meio dos partidos — ainda que em novos termos.

— Colocar o Moro é positivo para que ele mantenha a chama acesa com o povo. Isso, no entanto, de maneira nenhuma dará a ele a posição de não precisar negociar. Mas o Congresso vai ter que se enquadrar e não esperar o toma lá dá cá — pontua o deputado José Rocha (BA), líder do PR.

VANTAGEM RELATIVA
O atual líder do governo, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), concorda que as redes sociais têm um papel importante e entende que o presidente eleito deve continuar usando esse expediente para se comunicar com a população. Ele pondera no entanto que a popularidade de Bolsonaro não é absoluta e que o país vem de uma eleição em que houve alta polarização. O peso das redes como ferramenta de pressão sobre os parlamentares, avalia, é relativo:

— É natural que ele continue usando as redes sociais, que têm muita influência sobre a população. Mas o ambiente também está muito polarizado. Naturalmente haverá embates nas redes sociais sobre temas polêmicos como a reforma da Previdência. As redes têm um papel importante. Mas isso não quer dizer que o Bolsonaro vai colocar um tema e terá aderência imediata no Congresso.

No mesmo dia em que Bolsonaro venceu o segundo turno, o líder do Movimento Brasil Livre (MBL), Kim Kataguiri, eleito deputado federal pelo DEM em São Paulo, publicou um vídeo no qual pedia permanente mobilização dos eleitores. Ele disse que Bolsonaro hoje não tem maioria e “precisa do apoio popular”. E também apelou para a necessidade de se fazer “o enfrentamento midiático” para defender as pautas do novo presidente: “A gente precisa ter consciência de que todo o engajamento que a gente teve na campanha para ajudar a eleger o Bolsonaro e a renovar a Câmara precisa continuar no ano que vem”.

Filho do presidente eleito, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) deverá ter um papel central na relação do Planalto com o Congresso. Ele já disse, em entrevista ao GLOBO, que é possível usar a pressão das redes para convencer os parlamentares a votar com o governo. (O Globo)



sábado, 3 de novembro de 2018

Até a revista Veja afirma que Moro impulsionou tese da perseguição a Lula


Antipetista até a medula, a revista Veja traz reportagem na capa com o superministro Sérgio Moro. De acordo com a publicação da Abril, a nomeação do juiz da lava jato impulsiona a tese do PT segunda qual Lula foi condenado por motivação política.

 “Mas é inegável que, ao aderir ao governo Bolsonaro, Moro dá um extraordinário impulso às acusações de que, no fundo, tinha preferências e mesmo ambições políticas”, reconhece a falimentar revista de extrema-direita.

A Veja anota que Moro teve papel fundamental no impeachment de Dilma Rousseff e na eleição do deputado Jair Bolsonaro (PSL), que agora lhe prometeu o emprego de superministro da Justiça e da Segurança Pública.

“Seis dias antes do primeiro turno, Moro levantou o sigilo de parte da delação do ex-ministro Antonio Palocci, cujo conteúdo o juiz mantinha em segredo há meses — e escolheu divulgar às vésperas da eleição”, recapturou a reportagem, dando a entender que isso foi uma descarada boca de urna em desfavor ao candidato do PT Fernando Haddad.

Ainda acerca dos despachos do juiz da lava jato, a revista prossegue: “Em 2016, em outra decisão afoita, revelou trecho de uma conversa telefônica entre Dilma Rousseff e Lula, gravada num momento em que não havia autorização judicial para tal. Com a divulgação, Moro acabou inviabilizando a nomeação do ex-presidente para o cargo de chefe da Casa Civil e, dessa forma, praticamente sacramentou o impeachment da então mandatária. Pela divulgação do telefonema, Moro chegou a receber um pito do STF.”

A publicação da revista Veja fecha o repolho da seguinte forma:

“Com sua decisão de aderir ao governo Bolsonaro, tudo isso volta à tona, e, agora, sob uma sombra indevida a ameaçar sua imparcialidade de magistrado.”

Lula é mantido preso político há 210 dias na Polícia Federal de Curitiba. Ele foi sequestrado no dia 7 de abril de 2018 para não poder concorrer à Presidência da República.

Com informações do Blog do Esmael

Bolsonaro diz que Zequinha Sarney vendeu parte da Amazônia a ONGs




O Informante – Numa conversa gravada em vídeo com o empresário da pesca do estado de Alagoas Gilson Machado Neto, o presidente eleito Jair Bolsonaro concorda com as críticas do empresário aos entraves burocráticos enfrentados por quem atua na pesca no país – principalmente de camarão e lagosta – e acusa o ex-ministro do Meio Ambiente José Sarney Filho, conhecido como Zequinha Sarney (PV), de vender “parte do nosso território a ONGs internacionais”.

“Como é que a gente muda isso [os entraves para o desenvolvimento da pesca no país]? Colocando no Ministério do Meio Ambiente uma pessoa que pense completamente diferente do que pensa o Zequinha Sarney, que agora, inclusive acaba de vender parte do nosso território na região amazônica a ONGs internacionais”, disse Bolsonaro a Gilson Neto, em 21 de outubro de 2018, dias antes do 2º turno das eleições presidenciais.

A acusação de Bolsonaro foi em referência ao acordo assinado em 19 de dezembro do ano passado (2017) entre o Ministério do Meio Ambiente (tendo à frente Sarney Filho), o Banco Mundial, a ONG brasileira FunBio e a ONG norte-americana (com sede em Washington, D.C.) Conservation International (CI).

Pelo acordo o governo brasileiro “vendeu” uma área da Amazônia de 3 milhões de hectares por US$ 60 milhões.

Em troca, segundo o acordo, o Banco Mundial e as duas ONGs se comprometeram a criar, nos 3 milhões de hectares, novas Unidades de Conservação, nos próximos cinco anos.
Conhecido como “Triplo A”, o projeto pretende ser um grande plano internacional para criar um corredor de áreas protegidas (e soberania relativa) na calha norte do Rio Amazonas ligando o Pacífico ao Atlântico.

O corredor “Triplo A” sofre grande oposição das Forças Armadas brasileiras e foi rebatizado de “Projeto Paisagens Sustentáveis da Amazônia”. (Por Oswaldo Viviani)



sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Empresário confessa ter matado e decepado pênis de jogador Daniel

O caso da morte do jogador Daniel, que estava emprestado pelo São Paulo ao São Bento, está perto de um desfecho. O empresário  Edison Brittes Júnior , suspeito do brutal assassinato, confessou o crime à Polícia Civil do Paraná.
Segundo o site “ B”, o advogado de defesa Cláudio Daledone disse que Edison foi o responsável pela morte do jogador Daniel e alegou que seu cliente agiu dessa maneira em legítima defesa, para proteger sua esposa que teria sido atacada pelo atleta enquanto dormia.
Na versão contada por Daledone, Edison arrombou a porta do quarto ao escutar a sua esposa, Cris Brittes, pedindo por socorro e viu Daniel sobre ela, de cueca, tentando ter relação sexual.
Daniel tirou uma foto com a esposa de Edison na cama e mandou para os amigos
A decisão de matar o jogador com uma faca aconteceu quando o marido viu as mensagens de Daniel trocadas com um amigo pelo celular, em que dizia que havia tido relações sexuais com Cris e, inclusive, mostrando uma foto ao lado dela deitado na cama.
Edison Brittes, que é proprietário de um mercado em São José dos Pinhais, se apresentou à polícia nesta quinta-feira. Ele foi detido e indicou o local onde estava o pênis do atleta, que foi arrancado.
Foto do jogador Daniel
Em entrevista à TV Globo, Edison contou que agrediu Daniel com outros amigos por cinco minutos antes de colocá-lo no porta malas do carro e levá-lo para o matagal, onde aconteceria o crime.
Cris Brittes já havia sido detida na noite de quarta-feira, no exato momento em que seguia para o escritório do advogado. A filha do casal, Allana Brittes, de 18 anos, que convidou Daniel para a casa da família, também foi presa para prestar esclarecimentos. Confira as mensagens de whatsapp que o jogador mandou para um amigo minutos antes de morrer;
Daniel estava em uma casa noturna localizada no bairro Batel, em Curitiba, na noite de sexta-feira (26), quando teria sido convidado por uma aniversariante – e filha do suspeito pelo homicídio – para ir até sua residência. Já na manhã de sábado, o jogador enviou mensagens para um amigo, perguntando onde ele estava e divulgando sua localização. “Estou nessa casa, entrosei na balada e vim. Posso dormir aqui, tem várias ‘mina’ espalhada”, disse Daniel.
Em seguida, o jogador afirma que pretende ter uma relação sexual com a mãe da aniversariante, e conta para o amigo que “o pai está junto”.
Minutos depois, Daniel envia outra mensagem para o amigo, em que relata que teve a relação sexual e, inclusive, manda uma foto com a mulher dormindo ao seu lado na cama. “Moleque [risos] o que aparecer amanhã é nóis”, brinca o jogador, que não responde mais depois disso.
A morte do jogador Daniel foi no sábado passado pela manhã, mas a confirmação só aconteceu no último domingo.
Fonte: IG – Esporte

Quadrilha de arrombadores de caixas eletrônicos é presa na cidade de Dom Pedro

Policiais do Departamento de Combate ao Roubo a Instituições Financeiras (Dcrif/Seic), com a participação de policiais do Mato Grosso, desarticularam nesta quinta-feira (1º), na cidade de Dom Pedro/MA, uma quadrilha especializada em arrombamentos de caixas eletrônicos. 

Os assaltantes foram identificados como Bruno de Lima, o “Boquinha”, Mateus Silva de Oliveira Moreira, Erisvando Rodrigues da Silva Oliveira e Francisco Silva de Oliveira, o “Pantica”. Um menor de 16 anos foi apreendido na operação.

Os policiais apreenderam farto material utilizado em arrombamentos de cofres/terminais eletrônicos, capa de colete balístico subtraída de agência bancária e veículo usado na prática criminosa.

A equipe do Dcrif/Seic investigava há várias semanas homens especializados em arrombamentos de cofres/terminais eletrônicos de bancos na região de Presidente Dutra/MA quando, em parceria com a força-tarefa do Mato Grosso, conseguiu confirmar que os suspeitos tinham como base casas na cidade de Dom Pedro/MA.

A partir da confirmação das informações levantadas, hoje, nas primeiras horas da manhã, a quadrilha foi desarticulada.

No momento da abordagem, Bruno de Lima apresentou documento falso, e também foi autuado pelo crime de falsa identidade (art. 304,CP).

Mateus Silva de Oliveira Moreira possui dois mandados de prisão em aberto, um no Estado do Mato Grosso e outro no Mato Grosso do Sul, pela prática de crimes similares.

As investigações apontam que estes criminosos são suspeitos de serem os autores do assalto ao Banco Badesco de Santo Antônio dos Lopes/MA, ocorrido no dia 19 de outubro deste ano.

Os presos foram autuados por associação criminosa majorada pelo envolvimento de menor.

A Polícia Civil dará continuidade às investigações a fim de identificar e prender os demais envolvidos.
GilbertoLima

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Polícia Civil cumpre mandado de busca e apreensão na Secretaria Municipal de Educação de Arame


A Polícia Civil da 15ª Delegacia Regional de Barra do Corda, coordenada pelos Delegados Renilto Ferreira e Charles Gomes e equipe de capturas, cumpriram na manhã desta quinta-feira (1º), mandados de busca e apreensão na sede da Secretária Municipal de Educação de Arame, bem como realizou buscas na casa do Secretário Municipal de Educação,  Sr. Pedro José Ribeiro Conceição e da servidora administrativa da respectiva secretaria, Sra. Cleane Lima Albuquerque Conceição, que é esposa do vereador Elias José Ribeiro Conceição.

A operação foi realizada em apoio ao Ministério Público local, que na pessoa do Promotor de Justiça  Dr. Helder Ferreira Bezerra, representou por tais mandados que visa o combate a crimes de improbidade administrativa no tocante a possíveis desvios de verbas destinadas a educação do referido município.

Foram apreendidos celulares, computadores, notebooks, bem como dezenas de folhas de cheques das escolas, que estavam assinadas em branco pelos gestores das escolas e cautelados por Cleane em sua casa.
 
A suspeita é que esses gestores seriam pressionados por servidores da Secretária de Educação  a assinarem esses cheques em brancos, inerentes a contas com verbas da educação e após,  entregavam esses cheques ao secretário e a essa servidora administrativa, que estariam usando os cheques para outros fins que não a destinação na educação municipal.
Além de dezenas de folhas de cheques já assinadas por gestores com valores em branco, foram apreendidos muito e muito mais folhas de cheques totalmente em branco em poder de Cleane e o Secretário Pedro, pertencentes a essas contas de fundo escolar, os quais certamente passariam pelo mesmo processo de assinaturas em branco.
 
Todo o material foi devidamente apreendido e remetido à justiça local, onde ficará à disposição das autoridades para instrução processual sobres os delitos investigados pelo Ministério Público Estadual.
DoBarradocordanews

Comunicado da Famem



Juízes, associações e ministros do STF veem aceno de Sérgio Moro ao governo Bolsonaro como tiro no pé


A Coluna Painel de Daniela Lima na Folha de S.Paulo informa que juízes federais, dirigentes de associações de magistrados e ministros do Supremo avaliam que, ainda que Sergio Moro rejeite o convite para ser ministro da Justiça de Jair Bolsonaro (PSL), ele já meteu os pés pelas mãos ao 1) sinalizar que considera a proposta e 2) se dispor a viajar para falar com o presidente eleito.

O aceno de Moro pegou colegas do primeiro grau de surpresa e indignou membros de cortes superiores. O simples aceno ao cargo, dizem, deveria forçá-lo a abrir mão de diversos casos. Colegas do juiz símbolo da Lava Jato temem prejuízos não só a ele, mas a toda a categoria. Eles acreditam que uma eventual composição entre Moro e Bolsonaro vai desencadear questionamentos às decisões do juiz de Curitiba e também de todos os colegas que se projetaram com o combate à corrupção.

De acordo com a publicação, um ministro do Supremo diz que, só de se aproximar de Bolsonaro, Moro vai reforçar a ideia de que Lula é um preso político e alimentar as acusações de que atuou por motivações pessoais e de que deveria ter se declarado suspeito de julgar o ex-presidente. A despeito de decisões de Moro questionadas pela defesa de Lula ou mesmo revistas por cortes superiores, o presidente eleito, com quem ele deve conversar nesta quinta (1º), pregou que o ex-presidente apodrecesse na cadeia, que era preciso varrer a bandidagem vermelha e também “fuzilar a petralhada”.

A defesa do ex-presidente Lula pediu a nulidade dos processos conduzidos por Moro. Nesta quarta (31), os advogados apresentaram alegações finais no caso sobre o terreno do instituto que leva o nome do petista. A avaliação é a de que, ao aceitar um encontro com Bolsonaro, Moro “escancarou que tem atuado como agente político”.

Delegados da PF estão animados com a hipótese de trabalhar com Moro. Eles já começaram a pesquisar falas do magistrado sobre temas caros à categoria. O juiz disse, por exemplo, ser a favor da instituição de um mandato para a direção-geral da corporação, mas não declarou se a escolha se daria por meio de lista tríplice, completa a Folha.

VÍDEO: Nova “Serra Pelada” descoberta no Mato Grosso atrai milhares de garimpeiros à procura de ouro





Foto: Divulgação
Uma área de garimpo ilegal no município de Aripuanã (a 883 quilômetros de Cuiabá) tem atraído pessoas de várias regiões há cerca de um mês e já foi apelidada de ‘Nova Serra Pelada’, o maior e mais famoso garimpo do país.
A nova “Serra Pelada” mato-grossense está localizada a cerca de 10 quilômetros da cidade. A área é de difícil acesso e em caso de chuva, os frequentadores ficam isolados, segundo um rapaz que esteve no local.
As informações sobre a nova “Serra Pelada” estão sendo compartilhadas nas redes sociais e atraindo pessoas em buscam de ouro. Em um vídeo divulgado no Facebook, de quase dois minutos, é possível ver uma movimentação intensa de garimpeiros no local. Ao lado de um enorme buraco, também é possível notar uma máquina escavadeira.


Este não é o primeiro garimpo ilegal do município. Em julho de 2017, ao menos 21 pessoas que atuavam na exploração de minérios em uma área de garimpo clandestino foram presas.
Os presos foram flagrados explorando a área, localizada a 18 km da cidade, onde aproximadamente 10 alqueires de floresta amazônica foram devastados, sem qualquer avaliação de impacto ambiental. Os garimpeiros reviraram o solo e subsolo a procura de metais preciosos.
Segundo o promotor de Justiça Carlos Frederico Régis de Campos, que atua em Aripuanã, o Ministério Público Federal (MPF) já foi oficiado sobre o caso.
O promotor encaminhou ao Ministério Público Federal (MPF) documento informando qual a situação. Segundo ele, a informação é de que maquinário e pessoas estão no local promovendo a extração de minérios e, inclusive, estão deixando suas funções e empregos em busca de ouro, em tese, existente nas terras da Fazenda Dardanellos.
Ele explica ainda, no documento, que após as informações, foi registrada a notícia de fato e consequentemente as primeiras diligências.
Em seguida, segundo o promotor, por tratar-se de irregularidades ambientais decorrentes da atividade minerária, bem da União, houve declínio da atribuição em favor do MPF.
Conforme informações da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), a exploração subterrânea é de competência do governo federal e, por isso, é necessário aguardar a intervenção federal para que o estado possa tomar providências.
Em relação aos danos ao meio ambiente, a assessoria da Sema afirmou que os danos serão avaliados e que multas serão aplicadas aos proprietários do local.
Policiais militares já reforçaram o efetivo no local e aguardam a Polícia Federal.
Serra do Caldeirão
Em 2015, uma serra localizada a 20 quilômetros da cidade de Pontes e Lacerda (a 450 quilômetros de Cuiabá) viveu uma verdadeira ‘corrida pelo ouro’ e também foi chamada de “Serra Pelada de MT’. Grandes pepitas de ouro, amplamente divulgadas pela internet e por meio de aplicativos celulares, chamaram a atenção e ‘acirraram’ a disputa por espaço.
O ouro explorado tinha um grau de pureza de 99%. Por isso, o garimpo improvisado atraiu tantos moradores da cidade de 42,5 mil habitantes, sem experiência em mineração. Mais de 500 pessoas que atuavam no garimpo vieram de fora da região.
Serra Pelada
Serra Pelada foi o maior garimpo do Brasil cuja exploração se deu principalmente de 1980 a 1983. Localizado na Serra dos Carajás, no Pará, era um morro sem vegetação de 150 m2. Atualmente, só resta uma cratera de 24 mil m2, com 70 a 80 metros de profundidade, que as águas transformaram num lago poluído de mercúrio. Calcula-se que foram extraídos cerca de 45 toneladas de ouro desde sua inauguração até o fechamento oficial em 1992.
AmazônniaAqui

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Prefeitura de Santa Filomena do Maranhão encerra Outubro Rosa em grande estilo


A prefeitura de Santa Filomena do Maranhão, em parceria com as Secretarias de Saúde e Assistência Social  realizaram caminhada, palestras e aula de zumba no encerramento do Outubro Rosa, a ação teve início às 15 horas, percorrendo as principais ruas da cidade até a praça Avertano Gomes, no centro da cidade, encerrando com aula de zumba.

O Prefeito Idan Torres manifestou a importância da campanha "Nosso município vem sempre orientando, prevenindo e observando de perto a necessidade do câncer de modo em geral, principalmente com campanhas educativas e de prevenção.
Paula Noleto, primeira dama do município e vice-prefeita de Alto Alegre disse" A campanha foi um sucesso tanto aqui em Santa Filomena quanto em Alto Alegre, tenho sempre acompanhado de perto a luta de quem precisa do tratamento, a campanha é muito importante, quanto mais cedo descobrir a doença, mais chance temos " Assessoria



Governador Flávio Dino entrega motoniveladoras para incentivar produção agrícola




Prefeito do município de Primeira Cruz, George Luiz, agradeceu a entrega do equipamento.












O governador Flávio Dino entregou, na manhã desta terça-feira (30), no Palácio dos Leões, mais oito motoniveladoras para municípios maranhenses. A ação faz parte do programa Caminhos da Produção, que incentiva o desenvolvimento econômico de comunidades rurais.
De posse dos equipamentos, as prefeituras podem melhorar e recuperar estradas vicinais em povoados, retirar comunidades do isolamento, além de garantir o escoamento da produção agrícola. Foram contempladas as cidades de Anajatuba, Bacuri, Brejo, Carolina, Humberto de Campos, Matinha, Primeira Cruz e Santo Amaro.
Ao todo, já foram entregues 127 motoniveladoras, reforçando ações de infraestrutura e produção em todas as regiões do estado. “Queremos garantir mais serviços para as pessoas e, para isso, nós colocamos as parcerias com os municípios na lista dos assuntos essenciais para o Governo. Nós persistimos no caminho do trabalho, da seriedade, que é o caminho pelo qual podemos vencer juntos as dificuldades.”, garantiu o governador Flávio Dino.
Para o secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, os equipamentos proporcionam elevação social e econômica das comunidades rurais. “As motoniveladoras abrem caminhos,  ajudam na geração de renda dentro dos povoados. Mais uma prova concreta da forma de trabalhar do Governo do Maranhão, em parceria com as prefeituras, para que o estado possa avançar cada vez mais”, disse.
Prefeito do município de Primeira Cruz, George Luiz, pontuou a importância do equipamento para a cidade e elogiou a postura do governador Flávio Dino que, mesmo em uma quadra de dificuldades, segue investindo nos municípios maranhenses. “Uma ação como essa melhora muito coisa para Primeira Cruz. Temos muitas estradas vicinais e o aluguel de uma máquina dessa é muito caro. Sabemos das dificuldades atuais e, por isso, só temos a agradecer pelo compromisso que o governador Flávio Dino tem com os municípios maranhenses, que são carentes de trabalhos como esses”, afirmou.

Em Brasília, Tema solicita que precatórios do Fundef e CAQi sejam discutidos com presidente da República

Em reunião do Conselho Político da Confederação Nacional dos Municípios (CNM),  realizada em Brasília e onde estiveram presentes todos os dirigentes de entidades municipalistas do Brasil, o presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), prefeito Cleomar Tema, solicitou a inclusão dos precatórios do Fundef e do Custo Aluno Qualidade Inicial (CAQi) na pauta a ser apresentada ao presidente Michel Temer durante evento que acontecerá no dia 19 deste mês, na própria capital federal.
“Os municípios não têm conseguido pagar os custos da educação somente com os recursos do Fundeb, sendo que todo o recurso disponibilizado praticamente só paga a folha de professores. Temos que tomar uma medida rápida para socorrer as cidades e a mais viável e que não tem mais o que se discutir é o pagamento dos precatórios do Fundef e o Custo Aluno Qualidade, que deveria ter sido implantado desde a aprovação da Lei em agosto de 2016”, argumentou Tema.
Para o presidente da Famem, os municípios são os menos beneficiados com o atual pacto federativo e as responsabilidades só crescem com a criação de programas governamentais que são subfinanciados, sobrecarregando as prefeituras.
“Se fossem os municípios que estivessem devendo a União, já estariam com os seus recursos bloqueados para o pagamento da dívida, mas como é o inverso, temos que estar nos humilhando para que nos paguem o que é devido”, disse.
Além deste encaminhamento, o Conselho Político pedirá a votação, ainda este ano, do acréscimo de mais 1% do FPM, a ser pago no mês de setembro de cada ano; alteração da Lei de Licitações; royalties do petróleo; e votação da Reforma Tributária.
“A previsão é que no dia 19 façamos uma reunião com o Executivo para tratar de assuntos que ainda podem avançar neste governo. E no dia 20 pela manhã nossa pauta será no Judiciário para buscar, junto ao presidente do STF [Supremo Tribunal Federal] e Congresso Nacional, a análise dos royalties do petróleo”, explicou Glademir Aroldi, presidente da CNM.
Já para a equipe de transição do presidente recém-eleito, Jair Bolsonaro, que vem mantendo um estreito relacionamento com a Confederação, a entidade solicitará soluções para as obras inacabadas; problemas trazidos às finanças municipais com os programas federais; discussão sobre o novo financiamento da educação, visto que o Fundeb se encerrará em 2020; entre outras que serão apresentadas no dia do evento

Tuntunense é executado no Estado do Pará


O tuntunense, identificado por Romeu Simplício, filho do senhor Riba Soró, foi assassinado ontem (30), por volta das 14h, no Km 40, Estado do Pará. As primeiras informações foram repassadas por participantes de um grupo de whatsapp, que informava que a vítima estava em uma fazenda acompanhada de amigos quando inesperadamente surgiu duas pessoas atirando. 
Romeu tinha acabado de almoçar e estava sentado em uma cadeira, momento em que foi surpreendido pelos seus assassinos. O titular do blog entrou em contato com o pai da vítima, ele afirmou que a família ainda não tem informações concretas da motivação do homicídio. O corpo de Romeu foi transladado para Tuntum e está sendo velado na rua Eugênio Barros. Seu sepultamento acontecerá amanhã às 08h.   

Enfermeiro confessa ter matado 100 pacientes em 5 anos, injetando drogas para causar parada cardíaca


Niels Högel admitiu 100 assassinatos (Crédito: POOL / REUTERS)
O ex-enfermeiro alemão Niels Högel admitiu 100 assassinatos de pacientes na abertura de seu julgamento nesta terça-feira (30), em um caso sem precedentes no país desde a Segunda Guerra Mundial.
O acusado, de 41 anos, escutou, de cabeça baixa e sem esboçar expressão, os nomes das 100 pessoas que ele matou, entre 2000 e 2005, lidos pela promotora Daniela Schiereck-Bohlmann.
Após um minuto de silêncio em memória das vítimas e da leitura da ata de acusação, o tribunal perguntou a Högel se as acusações contra ele estavam corretas. “Sim”, ele respondeu em voz baixa. “Tudo que eu confessei é verdade.” Surpresas, as pessoas presentes receberam essas confissões em silêncio.
Durante cinco anos, primeiro no Hospital de Oldenbourg e depois no município vizinho de Delmenhorst, Niels Högel injetou intencionalmente drogas em pacientes para causar parada cardíaca antes de tentar reanimá-los, na maioria das vezes sem sucesso.
Seus motivos: desejo de brilhar na frente de seus colegas, mostrando suas habilidades de ressuscitação, e “tédio”, de acordo com a Promotoria. Ele escolhia arbitrariamente suas vítimas, com entre 34 e 96 anos.
O exame psiquiátrico ao qual foi submetido revelou distúrbios narcísicos e um pânico da morte. Hoegel escondeu o rosto atrás de uma pasta azul enquanto era escoltado por policiais e seu advogado ao tribunal na cidade de Oldenburg.
Prisão perpétua 
Högel já cumpre uma pena de prisão perpétua há quase seis anos por seis crimes semelhantes. Até agora, ele nunca expressou verdadeiro remorso. E de acordo com colegas da prisão, ele se gaba de ser o maior criminoso desde a última guerra.
O atual julgamento diz respeito à 64 assassinatos em Delmenhorst e à 36 em Oldenbourg. Mas Niels Högel esconderia outros segredos. De fato, os investigadores avaliam o número real de vítimas em mais de 200, o que é impossível provar porque muitas vítimas foram cremadas.
Todos os familiares querem que a justiça seja feita para encerrar o luto, mas também para entender como o enfermeiro foi capaz de cometer tais crimes entre 2000 e 2005 nos hospitais onde trabalhou sem que seus empregadores, a polícia ou a justiça reagissem.
“Todos os elementos estavam lá. Não era preciso ser um Sherlock Holmes” para perceber que um assassino estava agindo, reclamou à AFP o neto de uma vítima, Christian Marbach.
Quando questionado pelo tribunal, Niels Högel começou a falar sobre sua vida e personalidade, explicando que se drogava com analgésicos para lidar com a pressão de uma unidade de terapia intensiva.
“Foi o estresse. Com as drogas, parecia mais fácil”, disse o acusado, acrescentando que deveria ter percebido que “este trabalho não era para ele”. (G1)

terça-feira, 30 de outubro de 2018

Mais de 2/3 dos deputados na Assembleia Legislativa serão da base de Flávio Dino


Assembleia Legislativa
Levando em consideração o partido dos deputados eleitos e a coligação com Flávio Dino (PCdoB) nas eleições de 2018, o governador reeleito do Maranhão terá maioria na Assembleia Legislativa a partir de 2019.
Durante a campanha, Dino contou com o apoio do PCdoB, PDT, PRB, PPS, PTB, DEM, PP, PR, PTC, PPL, PROS, AVANTE, PEN, PT, PSB e Solidariedade. Desses partidos saíram 30 dos 42 deputados estaduais eleitos. Além disso, os dois partidos com maior número de deputados eleitos fizeram parte do grupo que reelegeu o governador.
O Partido Democrático Trabalhista (PDT) terá a maior bancada, com sete deputados; em seguida está o partido de Flávio Dino, o PCdoB, com seis deputados, sendo dois novos e quatro que conseguiram se reeleger. Veja a lista dos deputados eleitos dentro e fora da coligação de Flávio Dino nas eleições 2018.
Deputados dentro da coligação e que farão parte da base de Flávio Dino em 2019
  • Cleide Coutinho (PDT)
  • Márcio Honaiser (PDT)
  • Rafael Leitoa (PDT)
  • Glalbert Cutrim (PDT)
  • Yglésio Moisés (PDT)
  • Fábio Macedo (PDT)
  • Ricardo Rios (PDT)
  • Duarte Jr. (PCdoB)
  • Othelino Neto (PCdoB)
  • Carlinhos Florêncio (PCdoB)
  • Professor Marco Aurélio (PCdoB)
  • Ana do Gás (PCdoB)
  • Adelmo Soares (PCdoB)
  • Neto Evangelista (DEM)
  • Andreia Rezende (DEM)
  • Paulo Neto (DEM)
  • Daniella Tema (DEM)
  • Antônio Pereira (DEM)
  • Detinha (PR)
  • Vinícius Louro (PR)
  • Hélio Soares (PR)
  • Fernando Pessoa (Solidariedade)
  • Rildo Amaral (Solidariedade)
  • Helena Duailibe (Solidariedade)
  • Drª Thaiza (PP)
  • Ciro Neto (PP)
  • Marcelo Tavares (PSB)
  • Edson Araújo (PSB)
  • Zé Inácio (PT)
  • Mical Damasceno (PTB)