sábado, 30 de janeiro de 2010

História: a emancipação política de Tuntum

Em 1950, já como distrito de Presidente Dutra, o povoado que contava com uma população de aproximadamente 600 habitantes. Com a migração de nordestinos no ano de 1955 o povoado passou a contar com aproximadas 3000 almas. Evidentemente, esse aumento populacional não fora resultante do crescimento vegetativo, apesar da taxa de natalidade ser bastante elevada, e, por conseguinte, as famílias por essa época serem bastante numerosas, mas, sobretudo, devido à migração dos irmãos nordestinos e por habitantes do sul maranhense, que pelas mesmas razões de seus antecessores vieram buscar na Mata do Japão condições ideais, principalmente porque aqui ainda se encontravam extensas áreas de terras desocupadas. Deste modo, alguns políticos interessados em controlar os eleitores do futuro município, passaram a articular uma proposta para emancipar Tuntum.
Nesse contexto, destacam-se as figuras do então jovem deputado estadual Eurico Bartolomeu Ribeiro, que apresentou junto a Assembléia Legislativa do Estado o projeto de lei de criação do município, cumprindo deste modo um compromisso de campanha com seu tio e chefe político local Ariston Arruda Leda, que a época era o prefeito de Presidente Dutra e pretendia comandar o futuro município. Assim, buscou-se a emancipação política, sendo encaminhado o projeto de Lei para Assembléia Legislativa, o mesmo fora aprovado em 1º de setembro de 1955, o qual previa obviamente, o desmembramento do município de Presidente Dutra, fato que ocorreu em 12 de setembro de 1955, sancionado pelo então governador do Estado, Eugênio Barros, através da lei nº. 1362/55. “LEI Nº. 1362 DE 12 – SETEMBRO DE 1955 CRIA o município de Tuntum O Governador do Estado do Maranhão Faço saber a todos os seus habitantes que a Assembléia Legislativa decretou e eu sanciono a seguinte lei: Art.1º. – Fica criado o município de Tuntum, cujo território será desmembrado do município de Presidente Dutra. § 1º. – O Município ora criado terá a categoria de termo têrmo judiciário pertencente a comarca de Presidente Dutra. § 2º. – A sede do Município será o atual povoado Tuntum o qual será elevado a categoria de cidade, com denominação de Tuntum.” A instalação do município ocorreu em 27 de dezembro do mesmo ano, às 17h, solenidade presidida pelo Dr. Herschell Antônio Araújo Carvalho, Juiz de Direito da Comarca de Presidente Dutra, empossando no cargo de Prefeito Municipal, o Sr. Isaac da Silva Ribeiro, por nomeação do Governador Eugênio Barros, assim consignada na edição do Diário Oficial do Estado da mesma data:
“... nomeado nos termos do art. 6º da Lei nº. 269, de 31 de dezembro de 1946, Isaac da Silva Ribeiro para o cargo de Prefeito do Município de Tuntum, criado pela nº. 1362, de 12 de setembro do corrente ano.” (Gazetinha de Tuntum, 09/2005). A partir de então, o povo tuntuense passou a ter autonomia, podendo escolher seus próprios representantes,contando com uma vida social e política mais intensa, enfim, em âmbito municipal, a população começou a decidir seu próprio destino.
Por Gean Carlos Gonçalves

4 comentários:

  1. Então deusimar o que que ta acontecendo
    tu fica postando essas coisas do gean
    que na moral são chatas pra karalhh
    mais não posta nada sobre o que anda acontecendo nos bastidores das maracutaias municipais, agente quer saber como anda o pessoal da rapina sobre a cobraiada e sobre o chicão

    fala sobre o acordo de baixo dos panos do hosital seabra com o governo e o temão

    e como vai ficar as cafungadas politicas
    to achando que agora tu ta de fora dos babados
    não ta mais por dentro de nada
    os home não tão te contando mais nada?

    a tia rosa não vai mais pra tuntum agora no dia 8 de março?
    e a grana que ela liberou pra construção da quadra de futibol sai ou não sai?


    o blog ta ficando chato!

    posta coisa legal!


    kdl são luis-por conta do tio chicão

    facul de fisiote/

    ResponderExcluir
  2. Jean Carlos Gonçalves30 de janeiro de 2010 18:41

    Deusimar,
    de antemão quero agradecer por mais este post em teu blog, muito acessado por sinal.
    Também esclarecer que o texto acima foi escrito já há algum tempo,e, portanto, com um contraponto em relação a mais recente pesquisa que estou realizando acerca da formação
    histórica de nossa município: TUNTUM NÃO USUFRUIU DA CATEGORIA DE DISTRITO ATÉ SUA EMANCIPAÇÃO POLÍTICA. Tuntum só se constitue distrito, a partir da da mesma lei que cria o município, em seu artigo 2º - divisas distritais: “O município será constituído de dois distritos, São Joaquim do Melos e o de Tuntum, que fica criado na presente lei.”.
    Por outro lado, o São Joaquim dos Melos, já gozava de tal categoria, antes mesmo da emancipação de Tuntum, quando todo o território pertencia a Presidente Dutra.
    Muito Grato.
    Fraternalmente,

    Jean Carlos Gonçalves.

    ResponderExcluir
  3. BLOG TÁ FICANDO CHATO

    Não posso agradar somente a você, nobre leitor, existem outros visitantes que gostam dos posts que você não gosta, por isso tenho que procurar uma diversidade de assuntos. O assunto sobre política é bom, e eu gosto de escrever, mas no momento são os mesmos, não há novidades interessantes, quando aparecer terei o prazer de divulgar. Outra coisa, meu nobre, não desclassifique o bom trabalho do professor Gean Carlos, suas obras tem bom conceito diante de muitos intelectuais. Obrigado por ter participado!

    ResponderExcluir
  4. O seu blog é muito interessante pois aborda assuntos que mostra a realidade do município e estado.
    Estou concluindo a faculdade de historia pela Castelo Branco, queria que você falasse pouco da vida do nosso amigo e professor Jean Carlos, pois pretendo defender o seu mero esforço dentro da educação em Tuntum, desde de já parabéns por seu blog .

    ResponderExcluir