quinta-feira, 8 de dezembro de 2022

Weverton Rocha usou “laranjas” para fazer 32 indicações de emendas no Orçamento Secreto

 

O senador Weverton Rocha (PDT), é apontado como o autor de 32 indicações de emendas parlamentares do “Orçamento Secreto”. Mas para piorar a situação, o pedetista vem sendo apontado como o responsável por usar “laranjas”, como forma de driblar a determinação do Supremo Tribunal Federal por transparência. 

A informação foi confirmada pelo relator do Orçamento 2022, Hugo Leal (PSD-RJ), após questionamento do deputado federal Hildo Rocha (MDB), que tenta provar abuso de poder econômico e político que beneficiou Josimar de Maranhãozinho e Detinha, ambos eleitos deputados federais pelo PL.

Um dos supostos laranjas usado supostamente por Weverton Rocha foi Roberto Rodrigues de Lima que solicitou R$5,1 milhões para Afonso Cunha, R$4,4 milhões para Igarapé Grande e R$4,3 milhões para Duque Bacelar, ambas no Maranhão. As informações é do blog do Diego Emir.

A relação das emendas secretas em relação a Josimar de Maranhãozinho estão na evolução dos votos do Moral da BR em Afonso Cunha. Em 2018, ele obteve apenas 18 votos e agora teve 2354 votos, sem nunca ter destinado uma emenda parlamentar, mas em junho de 2022, o prefeito Arquimedes Américo Bacelar ainda assim declarou apoio ao presidente do PL no Maranhão.

Outra mostra da ligação entre as indicações entre Weverton e Josimar Maranhãozinho é que, segundo os ofícios do relator-geral, o senador foi responsável por indicações que, no sistema, foram cadastradas em nome de uma irmã e uma cunhada  do deputado. Josinha Cunha, prefeita de Zé Doca-MA e irmã de Maranhãozinho, recebeu 3,6 milhões de reais para a Saúde em seu município. Maria Deusa Lima Almeida, a Deusinha, conseguiu R$570 mil para a cidade de Maranhãozinho, da qual é prefeita. Deusinha é irmã de Detinha, a esposa do deputado que também se elegeu deputada federal.

Redução no preço do gás de cozinha começa nesta quinta-feira (08)

 


Um dia após baixar os preços da gasolina e do diesel às distribuidoras, a Petrobras também reduziu o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha, mudança que entra em vigor nesta quinta-feira (8). O valor por quilo passará de R$ 3,5837 para R$ 3,2337, queda de 9,7%.

Segundo a empresa, para o botijão de 13 quilos, o impacto será de R$ 4,55, com o preço médio às distribuidoras a R$ 42,04.

“Essa redução acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio”, divulgou a Petrobras em nota.

Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis mostram que o botijão de 13 quilos é encontrado no país a uma média de R$ 109,85.

A última redução da Petrobras no GLP havia acontecido no dia 16 de novembro, quando o quilo passou de R$ 3,7842 para R$ 3,5842. À época, o preço médio era de R$ 110,19, também segundo o balanço divulgado pela ANP.

O Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) informou que não se manifesta sobre preços e que eles são livres em todos os elos da cadeia.

“O consumidor tem papel importante na compra do GLP, pois diferentemente dos produtos com preços controlados, cabe ao consumidor na hora da compra do produto pesquisar pela melhor oferta de serviço e valor, dentro das marcas com as quais se relaciona e das revendas com as quais tem familiaridade e confiança”, divulgou em nota.

Já a Associação Brasileira das Entidades Representativas das Revendas de Gás LP (Abragás) alega que as distribuidoras não vêm repassando integralmente as reduções. “Se assim ocorrer novamente poderá não haver redução na mesma proporção anunciada para os consumidores”, colocou também em nota. A CNN questionou o Sindigás sobre a declaração, que preferiu não se pronunciar.

A entidade que representa as revendas destaca que a redução também não deve ser sentida em áreas de refinarias privadas. Segundo a entidade, a Acelen, que administra a Refinaria Landulpho Alves (RLAM), não baixou o valor. Já a Refinaria de Manaus, do grupo Atem, efetuou um aumento no início deste mês, no valor de R$ 0,84 por quilo de GLP.

“A Abragás entende que os preços são livres em todos os elos da cadeia, podendo o segmento precificar os produtos e serviços conforme os custos operacionais de cada empresa em diferentes nas regiões do país”, colocou. 

Gasolina e diesel

Na terça-feira (7), a Petrobras anunciou a redução nos preços da gasolina e do diesel vendidos às distribuidoras. A gasolina foi de R$ 3,28 para R$ 3,08 por litro, queda de 6,1%. Já o diesel, de R$ 4,89 para R$ 4,49 por litro, ou 8,2% menor.

A gasolina não era reajustada desde o dia 2 de setembro, quando a estatal anunciou redução de 7,08%. A última queda no preço do diesel, por sua vez, ocorreu em 20 de setembro, com redução de R$ 0,30.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

Empresário que matou a esposa na cidade de Dom Pedro é solto pela justiça

O Empresário Rony Veras Nogueira, de 41 anos, suspeito de ter assassinado a tiros a sua esposa, Ianca Vale do Amaral, de 26 anos na cidade de Dom Pedro foi solto após 07 meses preso na Unidade Prisional de Pedrinhas, em São Luís. De acordo com informações de familiares de Ianca Amaral, Rony foi posto em liberdade, fazendo apenas o uso de tornozeleira eletrônica.

Nas redes sociais uma das irmãs de Ianca fez um apelo à justiça e disse “como assim ? a gente nunca teve paz, são 7 meses de muita luta pra ter mantido ele lá por esse tempo! Foram dias de angústia, a gente tinha tanto medo de ele sair, e agora está saindo pra viver uma vida normal como se nada tivesse acontecido” disse Lilia Vale.



ENTENDA O CASO

O crime aconteceu na noite de sábado (30). De acordo com a delegada Renata Lins, que está a frente das investigações, o crime foi motivado por ciúmes. O casal discutiu em casa e em seguida, a vítima foi alvejada com tiros na perna, na cabeça, tórax e no braço. Ianca Vale não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. As informações são de Geovane Leal.

Após o crime, Rony Veras se escondeu em um dos cômodos da casa até a chegada da Polícia Militar. O empresário conseguiu fugir pelos fundos da residência. Ianca Vale e Rony Veras haviam se casado em 2021. Juntos, eles tem uma filha, de um ano. O suspeito é proprietário de um posto de combustível e uma churrascaria na cidade de Dom Pedro. 


Deputado Josivaldo JP pode ter diploma cassado após contas serem desaprovadas

 

O deputado federal reeleito Josivaldo JP (PSD) corre o risco de não ser diplomado e/ou perder mandato para o qual foi eleito em outubro deste ano [após diplomação], depois de o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) ter desaprovado as suas contas de campanha. 

Josivaldo teve as contas rejeitadas pela Corte Eleitoral depois de o Ministério Público Eleitoral ter opinado pela desaprovação, com base em uma série de falhas flagrantes na declaração apresentada pelo parlamentar.

O pedido pela desaprovação foi assinado pelo Procurador Regional Eleitoral, Hilton Melo, e teve como relator no TRE, o desembargador José Luiz Oliveira de Almeida.

A desaprovação ocorreu de forma unânime na Corte Eleitoral.

Na ação, o MP pediu a devolução de R$ 515.850,00 referente a irregularidades no uso do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FFEC).

E é justamente neste aspecto que o MPE pode provocar a Justiça Eleitoral com pedido para que Josivaldo não seja diplomado – ou se assim ocorrer -, tenha posteriormente o mandato cassado, uma vez que há possibilidade de ele ter cometido abusos e provocado flagrante desequilíbrio no pleito eleitoral. 

No voto, o relator destacou o art. 30-A da Lei número 9.504/97, “que busca coibir e sancionar a arrecadação e a utilização recursos em contrariedade às normas que regulamentam o processo de prestação de contas eleitoral”.

Josivaldo aplicou irregularmente a quantia de R$ 409.750,00, destinada a pagamento de despesa com pessoal, na medida em que o prestador não efetuou o devido registro de despesa com militância e mobilização de rua.

Ele também declarou despesa referente a confecção de camisas que foram utilizadas pelo pessoal da militância não remunerada, com custo no valor de R$ 18.500,00, contrariando o art. 18 da Resolução TSE n.º 23.610/2019, que veda, na campanha eleitoral, confecção, utilização, distribuição por comitê, candidata, candidato, ou com a sua autorização, de camisetas, chaveiros, bonés, canetas, brindes, cestas básicas ou quaisquer outros bens ou materiais que possam proporcionar vantagem a eleitora ou eleitor.

Além disso, efetuou o pagamento de R$ 80.000,00 referente a serviços advocatícios e de contabilidade prestados na campanha, sem a apresentação da nota fiscal. E pagou R$ 45.000,00 com impulsionamento e foram geradas duas notas fiscais perfazendo o valor de R$ 45.019,69, sendo a diferença confirmada pelo prestador.

O deputado ainda não se manifestou publicamente sobre as falhas e irregularidades que constam de sua prestação de contas de campanha.

Urgente: Morrem em acidente trágico Presidente da Câmara de Caxias e assessor do prefeito Fábio Gentil

 


Um grave acidente, nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, 7, em Caxias, provocou a morte do presidente da Câmara Municipal de Caxias, vereador Teódulo Aragão, e do assessor do prefeito Fábio Gentil, Sinésio Aquino.

As primeiras informações dão conta de que os dois estavam indo de Caxias para Teresina e em frente ao Distrito Industrial de Caxias aconteceu o grave acidente. O carro desceu um barranco e bateu num num tronco de árvore.


O veículo em que Teódulo e Sinésio viajavam ficou completamente destruído. Uma assessora do presidente da Câmara, identificada como Sinete, estava no carro e foi levada para o hospital de Caxias com vida. 

Os corpos ainda estão no local. (O Informante)

Aliados sugerem que Bolsonaro se autoproclame presidente em 2023



Apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) cogitam nos bastidores realizar um evento paralelo à posse de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Brasília no dia 1º de janeiro. A ideia nasceu de parlamentares do núcleo duro do presidente e começa a ganhar força entre os fãs em aplicativos de mensagens. A intenção é organizar um comício para que ele discurse a seu eleitorado na capital do país no mesmo dia e hora em que o presidente eleito estiver tomando posse. A ideia é copiar Juan Guaidó e fazer uma espécie de autoproclamação.

Bolsonaro já foi informado que a sugestão foi dada em grupos de Telegram e WhatsApp, mas não esboçou reação. Embora esteja planejando retomar as lives e as motociatas , o presidente avisou que precisa se recuperar do baque. Ele ainda não se considera pronto para falar com os apoiadores porque sentiu a derrota nas eleições, tanto que aparece em público até chorando .

Um nome importante do governo se reuniu nesta semana com Valdemar da Costa Neto, presidente do PL, para pedir apoio. Em nome do bolsonarismo - e não de Bolsonaro - ele verificou as chances da sigla bancar o evento, mas deu com os burros n'água. O cacique lembrou que a legenda está com suas contas bloqueadas e vive momento delicado na relação com o STF (Supremo Tribunal Federal). Membros do diretório do partido afirmaram que o político ficou irritado com o pedido e a falta de noção.

Caso o PL não banque e o evento saia do papel, a alternativa sugerida por um militar muito ligado ao presidente é uma vaquinha entre apoiadores. "Se o PT pode, a gente também consegue", disse ele em troca de mensagens com colegas. A questão financeira não é vista como problema, mas o grupo entende que é preciso prudência e dar ares de movimento espontâneo para evitar consequências jurídicas. 

A coluna conversou com uma pessoa do entorno de Bolsonaro e ela confirmou a intenção. "Ainda é embrionário e não sabemos se será possível porque há custos", afirmou. Segundo a fonte, bolsonaristas querem a todo custo ir à Brasília pedir pela permanência do presidente no poder e seria de bom tom se ele discursasse para um público cada vez mais crescente nos acampamentos. Do Ig


.

terça-feira, 6 de dezembro de 2022

Avô é preso após sequestrar o neto em Coroatá

 

Delegacia de Coroatá

Policiais da Delegacia de Coroatá, a 280 km de São Luís, prenderam, na tarde desta terça-feira (06), Valdete Silva dos Santos, conhecido como "Dethe", pelo crime de sequestro qualificado contra seu neto de apenas 1 ano.

Pelas informações da polícia, o indivíduo, mediante violência, grave ameaça e portando uma faca, impediu que a mãe e o outro avô saíssem com a criança de casa. Ele tomou à força a criança dos braços da própria mãe.

Ao diligenciar à zona rural, no meio do caminho, a equipe policial abordou o autor em uma motocicleta. Ele estava levando a criança pra esconder em outro local.

“Dethe” foi preso em flagrante pelo crime de sequestro. No momento da abordagem, ele se encontrava com a faca usada na ameaça.

Após ser autuado em flagrante, ele foi encaminhado à Unidade Prisional de Coroatá (UPR), onde ficará à disposição da justiça.

Bolsonaristas querem impedir Bolsa Família de R$ 600

 


Aliados mais radicais do presidente Jair Bolsonaro (PL) vão trabalhar no Congresso para impedir que o Bolsa Família seja de R$ 600. Os “bolsonaristas raiz” já iniciaram as articulações dentro do Partido Liberal para que o futuro governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não consiga cumprir sua promessa. O problema que correligionários liderados por Valdemar Costa Neto defendem o aumento de R$ 200 no valor do auxílio.

Segundo apurou o Portal iG, Carlos Jordy e Carla Zambelli conversam com bolsonaristas do PL e também do Republicanos para frear a autorização do Bolsa Família de R$ 600. Eduardo e Carlos Bolsonaro foram procurados para ajudarem no plano, mas ambos possuem dúvidas se devem embarcar. 

Eduardo comprou a briga do pai e quer distância de Zambelli. Ajudá-la a tentar barrar o novo Bolsa Família a faria ter força dentro do bolsonarismo. Nesse momento,  o foco do deputado é isolar sua companheira de Congresso. Carla, por sua vez, articulará nos bastidores, mas evitará entrar em confronto com os correligionários. Ela não descarta a possibilidade de deixar o PL e ir para o Republicanos na abertura da janela partidária.

Já o senador Carlos é visto como o filho do presidente da República mais moderado. Ele escutou de colegas que fazer oposição ao Bolsa Família é um tiro no pé. A explicação é que Bolsonaro prometeu o auxílio em R$ 600. “Ser oposição apenas por ser oposição pode afastar apoiadores, principalmente os mais pobres”, afirma um deputado federal eleito pelo PL. 

Valdemar Costa Neto e o controle do PL

Enquanto Bolsonaro não se posiciona sobre o tema, caberá a Valdemar coordenar o caminho do PL. A tendência que o presidente da sigla dê independência aos parlamentares da sigla para votarem como quiserem.

A ideia é impedir que moderados e bolsonaristas radicais entrem em confronto logo no início do mandato Lula. Costa Neto quer equilíbrio no início para que o PL tenha uma “oposição responsável”.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2022

TCU aponta que 262 falecidos estão recebendo verba do Fundeb no Maranhão

 

O Tribunal de Contas da União encontrou quase 30 mil indícios de irregularidades na aplicação de recursos do Fundo Nacional de Educação Básica (Fundeb) em 2020 e 2021.

A verba é o principal meio de financiamento da educação básica no Brasil. É um fundo que ajuda a manter as escolas funcionando e ajuda a pagar, por exemplo, o salário de professores.

Os recursos vêm, via de regra, de impostos e tributos que, por lei, devem ser aplicados no desenvolvimento do ensino. Uma outra parte do fundo é complementada com recursos da União.

Os indícios de irregularidades incluem falecidos na folha de pagamentos, contratação de professores sem formação adequada e entes federados com titularidade indevida vinculada ao fundo.

De acordo com o TCU, 18.869 escolas públicas do país teriam professores de português e de matemática lecionando em turmas finais do ensino fundamental sem possuírem formação específica.

O problema foi verificado em todos os estados brasileiros, com destaque para o Maranhão, que possui mais indícios de falhas nesse quesito: 3.889 mil.

O órgão aponta ainda que 262 servidores falecidos estão na folha de pagamentos com recursos do Fundeb no estado maranhense.

A auditoria dos Tribunais de Contas também verificou haver indícios de irregularidades em relação à titularidade indevida da Conta Única e Específica vinculada ao Fundeb. Além de créditos estranhos ao Fundeb realizados nessa Conta Única e Específica vinculada ao Fundo.

Via Neto Ferreira

JOSELÂNDIA: Gestão Raimundo Zuca fechará o ano antecipando todos os pagamentos dos servidores da educação.

 

Com uma política de compromisso e valorização dos servidores em educação, implantada desde o início da gestão, o prefeito Raimundo Zuca  voltou a antecipar o pagamento dos profissionais da área. Os  'vencimentos' do mês de novembro foi colocado a disposição nas contas desde o dia 30/11. A segunda parcela do 13º salário já ficará disponível a partir de amanhã (06/12). Já o pagamento do mês de dezembro, seguindo o calendário, estará creditado dia 26. 

Essa nova política de antecipação salarial se dá em claro respeito aos servidores e só está sendo possível devido a vontade do prefeito em determinar uma nova postura de organização interna no calendário de pagamentos da Secretária de Educação. Além da organização, Zuca prima pelo equilíbrio financeiro dos cofres públicos e o respeito com a aplicação dos recursos, fator determinante para deixar sempre as finanças em ordem.

Por trás de toda dinâmica de organização, que faz com que tudo dê certo impreterivelmente, está o secretário Dr. Éder Amador, hoje uma unanimidade na gestão em face do comprometimento e seriedade com que conduz a pasta, colocando sempre em primeiro plano a organização e a valorização do quadro de funcionários.

"Nossa prioridade sempre será a organização para termos uma estrutura e a capacidade de conduzir os trabalhos com maior nitidez, alcançando dentro da pasta os objetivos almejados, entre eles a contínua antecipação do salário dos servidores, que, verdadeiramente, é uma meta do nosso prefeito", afirmou Dr. Éder Amador.

Pagar em dia é uma obrigação, mas poucos fazem em razão dos muitos atropelos e falta de compromisso das gestões, o que vêm acarretar prejuízos aos servidores e até problemas ao comércio local, desencadeando em outras situações negativas. Na atual gestão de Joselândia, isso é coisa do passado, Raimundo Zuca passa a reescrever uma nova história, apagando de vez as antigas dificuldades.      



Quadrilha de assalto a bancos é presa em Porto Franco

 


Na madrugada de domingo (04) de novembro, a Polícia Militar do 12º BPM, foi informada que a Agência do Banco Bradesco da cidade de Porto Franco/MA, estava sendo arrombada. As Guarnições da Força Tática e da Rádio Patrulha foram acionadas e deslocaram para o local.


Chegando na agência, observaram dois homens no teto do prédio, foram feitas tentativas de negociação para que o bando se rendesse, porém sem sucesso.


Momento o qual os indivíduos retornaram para o interior do banco. Dois policiais militares subiram no teto e entraram na agência bancária, onde os criminosos foram cercados e se renderam, pois estavam cercados tanto por fora, como dentro do banco.


A ação contou com o apoio das guarnições de Estreito e Campestre do Maranhão, os quais cercaram o prédio pelo lado externo.


Os homens de 22, 23, 24 e 28 anos de idade, os quais são moradores das cidades de Cuiabá-MT, Várzea Grande-MT, Imperatriz-MA e Araguaína-TO, informaram que outros integrantes da quadrilha levaram um revólver cal.38 da agência. Eles contaram que estavam recebendo apoio de dois carros, os quais seriam uma Duster e um Gol, que conseguiram fugir do local.



Com eles a PM apreendeu um martelete grande, uma lixadeira grande, um martelete pequeno, lixadeira pequena, discos de cortes, extensões de energia, duas lanternas, dois coletes a prova de balas, um revólver calibre 38. 18 munições calibre 38 intactas. alicate.


Fonte: G1MA

domingo, 4 de dezembro de 2022

Acusado de matar ex-companheira em Presidente Dutra é preso no Pará

 

O foragido da justiça N. dos S. A. - de 36 anos de idade, acusado de matar sua ex-companheira a golpes de faça, em Presidente Dutra, dentro da residência da vítima, foi preso pelas forças de segurança da cidade de Cumaru do Norte, Estado do Pará. A notícia da prisão do acusado, que já tinha mandado de prisão expedido pela justiça, foi publicado na página oficial da Polícia Civil de Presidente Dutra.

O acusado assassinou sua ex-companheira na madrugada do dia 10 de outubro de 2022. A vítima recebeu do autor, segundo informações policiais, mais de dez golpes de um objeto perfurante e cortante, característico ou semelhante a uma faca. Após empreender fuga, inclusive passando por três estados, a Delegacia Regional de Presidente Dutra passou a investigar minuciosamente o caso e a pedir apoio de outras autoridades policiais, acontecendo sua localização e prisão neste domingo (04) com o apoio da polícia paraense.

A Polícia Civil de Presidente Dutra irá agora pedir o recambiamento do acusado para Presidente Dutra, onde o mesmo passará a responder pelo crime de feminicídio.



TCU aponta 30 mil irregularidades no uso do Fundeb; Maranhão é destaque

 


Indícios incluem contratação de professores sem formação adequada, falecidos na folha de pagamentos e outros.

Tribunal de Contas da União encontrou quase 30 mil indícios de irregularidades na aplicação de recursos do Fundo Nacional de Educação Básica (Fundeb) em 2020 e 2021, diz o G1.

Os indícios de irregularidades incluem falecidos na folha de pagamentos, contratação de professores sem formação adequada e entes federados com titularidade indevida vinculada ao fundo. 

De acordo com o TCU, 18.869 escolas públicas do país teriam professores de português e de matemática lecionando em turmas finais do ensino fundamental sem possuírem formação específica. O problema foi verificado em todos os estados brasileiros, com destaque para o Maranhão.

O órgão aponta ainda que 3.315 servidores falecidos na folha de pagamentos com recursos do Fundeb. OAntagonista

sábado, 3 de dezembro de 2022

Temendo greve e manifestações, prefeito Raimundinho garante não tocar no reajuste dos professores

 


A Prefeitura de Presidente Dutra, tendo á frente o prefeito Raimundinho da Audiolar, teria no decorrer dessa semana ensaiado a retirada do reajuste dos professores (33%) para desafogar a folha de pagamento da pasta, que estaria além do teto dos 70% como determina a lei. Acontece que o possível plano teria vazado, chegando de imediato aos ouvidos dos profissionais em educação e posteriormente aos seus representantes sindicais.

O Sintespem (Sindicato dos Servidores Públicos de Presidente Dutra e Região) temendo o golpe, possivelmente armado contra a categoria, marcou uma assembleia em regime de urgência para debater a suposta armação que feriria covardemente os professores, retirando de seus holerites mais de 30% de seus direitos salariais adquiridos. Na assembleia, professores e líderes sindicais já partiam para deliberar se tal medida fosse realmente executada pela gestão de Raimundinho da Audiolar, de imediato, toda classe entraria em greve e passaria a realizar manifestações pelas ruas da cidade.

Prevendo um possível desastre que poderia ser a tal medida, Raimundinho, também já sabendo da decisão que tomaria os professores, ligou para a presidência do Sintespem, no momento da assembleia, e pediu uma reunião para apresentar suas propostas, único caminho para evitar o tiro no pé que poderia dar, o que iria agravar ainda mais sua cambaleante popularidade. 

No cara a cara com as lideranças sindicais, o prefeito teria assegurado que não tocará em um só centavo dos valores do reajuste concedido pela União. Como saída de adequação da folha, teria possivelmente ficado acertado que Raimundinho poderá demitir contratados e cortar a gratificação de comissionados.

Na manhã de hoje a assessoria de imprensa do prefeito distribuiu uma nota afirmando que ele garantia o reajuste integral dos professores. Como ele pode garantir aquilo que já existia? Aquilo que é assegurado por lei? Se o fato não era verdade por que ele foi se justificar? Quem não deve, não teme! Raimundinho recuou de seu suposto desejo de redução salarial da categoria, retirando mais de 30% de reajuste, temendo as consequências, uma delas seria centenas de professores nas ruas e até ocupando a sede da Prefeitura, além de ações na justiça, já que ele passaria a ferir um dos princípios constitucionais da irredutibilidade salarial.


sexta-feira, 2 de dezembro de 2022

Em jantar com senadores, Lula confirma Dino na Justiça e Múcio na Defesa

 

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse a aliados em reuniões nesta semana que o senador eleito Flávio Dino (PSB-MA) e o ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) José Múcio Monteiro estão garantidos respectivamente no comando do Ministério da Justiça e no da Defesa. O petista falou sobre os dois cargos em pelo menos dois jantares no últimos dias, um feito na terça-feira, 29, com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes e o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas, e o outro realizado ontem na casa da senadora Kátia Abreu (PP-TO).

Dino já era tratado como garantido em um ministério pelo próprio petista ainda durante a campanha eleitoral. Em setembro, o agora presidente eleito havia dito: “Flavio Dino que se prepare. Vai ser eleito senador, mas não será senador muito tempo porque vai ter muita tarefa nesse País”. O ex-governador do Maranhão já tem cumprido um agenda de ministro e participado de reuniões cotidianamente com Polícia Militar, Polícia Federal e secretários estaduais de Segurança Pública, além de acompanhar Lula em reuniões com ministros do STF. Além dele, o PSB tenta emplacar a indicação de Márcio França para o Ministério das Cidades. O partido avalia que Dino, que era do PCdoB até ano passado, é da cota pessoal de Lula e não indicação do PSB.

Em relação ao Ministério da Defesa, há a expectativa de que Lula já anuncie publicamente o nome de Múcio na semana que vem. O convite para assumir a pasta foi feito na última segunda-feira, 28, após uma reunião do presidente eleito com o ex-ministro do TCU no Centro Cultural Banco do Brasil, sede da equipe de transição de governo. Junto com o anúncio de Múcio, os nomes dos comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica também devem ser oficializados. Perguntado sobre a possibilidade de definir a Defesa, Lula desconversou. “Se tiver que anunciar ministro (na próxima semana, anuncio, mas não tem nada certo”, declarou ele em entrevista coletiva no CCBB nesta sexta-feira, 2.

O jantar organizado por Kátia Abreu também contou com a presença do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e de senadores do União Brasil, MDB e PSD. O trio de legendas têm se movimentado para dar sustentação ao petista no Senado e em troca desejam cargos em ministérios do governo que começa a partir de 2023. 

Segundo participantes do jantar disseram ao Estadão, Lula não definiu no encontro qual será o espaço que cada uma dessas três legenda terá em sua gestão. O presidente eleito tem tentado conciliar pressões de diferentes partidos e até disputas internas dentro de um mesmo partido para definir a divisão dos ministérios. A avaliação de um dos presentes no jantar é que foi um encontro para “criar liga” entre Lula e esses senadores que vão aderir a base do presidente. No encontro, o presidente eleito repetiu o discurso de que o País enfrenta uma grave social com uma grave desestruturação de políticas públicas.

Também estavam presentes no jantar os senadores Alexandre Silveira (PSD-MG), Davi Alcolumbre (União-AP) e Renan Calheiros (MDB-AL), Marcelo Castro (MDB-PI), relator do orçamento de 2023, Weverton Rocha (PDT-MA), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Mauro Campbell e de Bruno Dantas. DoUol

Mourão descarta golpe militar: "Lula foi eleito e tem que governar"

 


O vice-presidente considera tardias as manifestações contra a posse do petista; protestos deveriam ter acontecido quando Lula pôde concorrer ao cargo. 

Hamilton Mourão (Republicanos), vice-presidente, discorda de manifestantes apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e diz que Lula (PT) deve assumir a cadeira presidencial.

“Está chegada a hora de as pessoas compreenderem que ele foi eleito e agora tem que governar”, disse Mourão em entrevista ao jornal Gazeta do Sul. 

O vice-presidente descartou as possibilidades de intervenção militar e ainda considerou que os atos bolsonaristas ocorrem tardiamente. “A partir do momento em que aceitamos participar do jogo com esse jogador, que não poderia participar, tudo poderia acontecer, inclusive ele vencer, conforme venceu”, ressaltou. Contudo, Mourão disse que pessoas que promovem atos de forma “ordeira e pacífica” não devem ser chamadas de “golpistas”

Segundo o vice-presidente, Bolsonaro finalizará seu mandato, sem renunciar ao cargo. Contudo, o presidente não deve passar a faixa presidencial para Lula no dia 1º de janeiro. OAntagonista


Só um dos quatro deputados federais do PL maranhense apoia a aventura golpista de Bolsonaro

 

Josimar de Maranhãozinho, Detinha e Junior Lourenço, apoiam
Bolsonaro, mas não defendem golpe; Pastor Gil atua numa linha
mais identificada com o pensamento do presidente 

Não há mais dúvida de que o PL está em crise causada pela presença do presidente Jair Bolsonaro no partido. Na avaliação de observadores tarimbados da cena de Brasília, os 90 deputados federais que elegeu em outubro estão divididos entre bolsonaristas e não-bolsonaristas.

Os bolsonaristas apoiam o presidente Jair Bolsonaro na sua obstinada tentativa de permanecer no poder, usando o PL na sanha golpista, como na malfadada jogada de questionar a integridade das eleições, e que resultou na rejeição da representação e na multa de R$ 22 milhões ao partido por litigância de má fé

Os não bolsonaristas apoiaram a candidatura do presidente à reeleição, são políticos de direita, mas não fecham com a fancaria golpista alimentada por partidários do presidente Jair Bolsonaro. Eles foram contra o questionamento da lisura do 2º turno das eleições, e agora fazem duras críticas ao chefão do partido, Waldemar Costa Neto, por haver metido o PL nesse vexame histórico. A matéria foi extraída do Repórter Tempo.

Um desses observadores avaliou que dos quatro deputados federais do PL que estarão na Câmara Federal no próximo mandato, Josimar de Maranhãozinho, Detinha e Júnior Lourenço integram o grupo que não fecha com a aventura golpista do presidente Jair Bolsonaro, posição só defendida, mesmo assim de maneira discreta, por Pastor Gil

BOLSONARISTA ASSUMIDO, ROBERTO ROCHA JÁ DEFENDE GERALDO ALCKMIN PARA “MINISTRO DA ECONOMIA”


Faltando pouco mais de vinte dias para dar adeus ao seu apagado mandato na Câmara Alta do Congresso Nacional, o ainda senador Roberto Rocha (PTB), bolsonarista convicto, derrotado em sua tentativa de reeleição, já prepara o punhal para fazer do ainda presidente Jair Bolsonaro (PL) a próxima vítima.

Rocha, que se mostrava ao longo dos últimos quatro anos fiel escudeiro do presidente que insiste em não reconhecer a derrota para o presidente eleito Luís Inácio Lula da Silva (PT) já está defendendo Geraldo Alckmin (PSB), um velho aliado nos tempos de PSDB, para ministro da Economia.

O senador, que se elegeu pelo PSB e aderiu à direta bolsonarista, quem diria, usou sua rede social para defender a indicação de vice-presidente eleito Geraldo Alckmin para ministro da Economia

“Só existe desenvolvimento social com desenvolvimento econômico. É o econômico que puxa o social, pra cima ou pra baixo. É como na nossa casa. Como ter mais saúde e educação sem renda? Por isso, acho Geraldo Alckmin o melhor para ministro da ECONOMIA. É a forma de manter o rumo”, disse o senador em sua página no Twitter. As informações é do blog do Jorge Vieira.

A postura do senador em final de mandato e com futuro político comprometido após acachapante derrota para o ex-governador Flávio Dino (PSB) e da vitória em primeiro turno do governador Carlos Brandão (PSB), foi apenas um indicativo de que a fidelidade de Roberto Rocha é tão verdadeira como uma nota de três reais.

Como diz o velho dito popular: trair e coçar é só começar.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2022

Juventudes do Maranhão se reúnem para apresentar documento ao GT de Juventude da Transição do Governo Lula

 


Presidentes dos núcleos de juventude dos partidos do Maranhão se reuniram, na tarde desta quinta-feira (01), para deliberar sobre a construção de um documento de colaboração com o GT de Juventude da Transição do Governo Lula.

O documento deve conter indicações de melhorias e perspectivas para o futuro governo com a Política Nacional de Juventude e deve ser entregue aos maranhenses Neilson Marques e Kelly Araújo, membros da coordenação do GT de Juventude da Transição do Governo Federal. 

Participaram da reunião, o articulador político do Governo do Estado, John Ribeiro, a secretária da Juventude do Estado do Maranhão, Tatiana Pereira, e os presidentes das juventudes do MDB (Deryck Passos), PSB (Rayane Sousa), PV (Bruno Rodrigues), AVANTE (Kerlyson Pablo), CIDADANIA (Wenderson Padilha), PCdoB (Josy Gomes), PP (Marcos Paulo), PODEMOS (Igor Fernandes), PSDB (Marta Lima) e UMES (Marcelo Matos).

Durante o encontro, os jovens discutiram as prioridades já levantadas pelas juventudes maranhenses a serem elencadas no documento, e destacaram a importância dos nomes maranhenses na transição do governo.

“Este é um momento importante para as juventudes do Maranhão, que vêm ganhando ainda mais destaque no cenário nacional. Prova disso são os nomes que estão participando diretamente da transição do Governo Federal. Nós estamos lá, mas esse é um espaço de todas as juventudes e nós estamos aqui exatamente por essa razão, por contamos com a contribuição de vocês para ajudar a reconstruir a política nacional de juventude”, disse Neilson Marques.

De acordo com as informações divulgadas pela coordenação da transição governamental, os relatórios devem ser entregues ainda no fim da primeira quinzena de dezembro e têm como objetivo nortear as primeiras ações do governo eleito a partir do ano que vem.