sábado, 27 de julho de 2019

Aniversário de Davinópolis não supera expectativa de público e foi considerado um fracasso



O aniversário de 36 anos de Davinopolis foi um dos mais fracos dos últimos anos, mesmo com uma grande atração nacional, a banda Saia Rodada, e uma mega estrutura que custou mais R$ 600 mil aos cofres públicos, menos de 6 mil pessoas prestigiaram o evento. O tamanho do fracasso foi medido também pelo prejuízo que tiveram os ambulantes com as vendas abaixo das expectativas.
Depois do assassinato do prefeito Ivanildo Paiva e da prisão do vice Ruben Lava Jato, o município vem sendo administrado por Raimundo Coquin. Em face dos problemas ocorridos a população vive hoje um clima de apreensão e desconfiança. Raimundo Coquin, vereador de vários mandatos, sempre teve pouca representatividade na Câmara, mas agora, segundo moradores, ele vem usando a oportunidade para tentar permanecer no cargo nas eleições de 2020. 
Davinópolis obteve na administração do prefeito Ivanildo Paiva um crescimento considerável na área de Saúde, Educação e Infraestrutura, refletindo no crescimento do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Hoje o cenário político do município tocantino vem se desenhando favorável para Marinalva Paiva, viúva do prefeito assassinado, isso diante da possibilidade da Legislação Eleitoral.
Na mesma condição de postulante ao comando do Executivo Municipal encontra-se também Dr. Assis, Zé Pequeno, o atual prefeito Raimundo Coquin, além do empresário Evandro Junior, genro de Ivanildo Paiva. Agora é aguardar e esperar a resposta do tempo...

Cinco maranhenses da mesma família são encontrados mortos no Tocantins



Cinco maranhenses da mesma família foram encontradas mortas dentro de uma casa em Silvanópolis, na região centra estado do Tocantins, na manhã de sexta-feira (26). Segundo a Polícia Militar, a suspeita é de que um homem matou a esposa, a filha, duas netas e depois se matou.
De acordo com a polícia, os corpos são de Livingstone Pereira Tavares, de 65 anos, Francisca Barros Tavares, 59 anos, Ruth Barros Tavares, 27 anos, Milena Barros Tavares, 8 anos e Jasmim Barros Tavares, de 12 anos. Eles são respectivamente marido e mulher, a filha do casal e as duas netas deles. A suspeita é que o homem tenha matado os familiares e tirado a própria vida em seguida.
O comandante da Polícia Militar de Porto Nacional informou que os vizinhos relataram ter ouvido pelo menos seis disparos de arma de fogo na noite anterior, mas só chamaram os militares na manhã de sexta-feira. A PM informou ainda que o revólver utilizado nos assassinatos tinha a numeração raspada. A arma foi encontrada ao lado do avô.
Ainda segundo o comandante, a família é natural do Estado do Maranhão e chegou na cidade Silvanópolis, localizada na região central do estado do Tocantins, há cerca de três meses. Ainda não há informações sobre a motivação do crime. A suspeita é de que o homem tenha executado a esposa dele, a filha e as duas netas e depois tirado a própria vida.
Após serem chamados, na manhã desta sexta-feira, os policiais militares avistaram o corpo de uma das vítimas e isolaram o local até a chegada da perícia e do delegado responsável pelo caso. Após entrar na casa eles encontraram as outras vítimas. O IML de Porto Nacional foi chamado para recolher os corpos e a Polícia Civil iniciou as investigações. (G1)

sexta-feira, 26 de julho de 2019

Bolsonaro defende fim de aulas para CNH



O presidente Jair Bolsonaro defendeu, em sua live no Facebook, o fim das aulas práticas de direção nas autoescolas. “Eu, com 10 anos de idade, aprendi a dirigir trator na fazenda em Eldorado Paulista. E acho que nem devia ter exame de nada. Parte escrita apenas e ir para prática logo. Não tem que cursar autoescola, ter aula de um monte de coisa que já sabe o que vai acontecer. Então, deveria ter uma prova prática e uma prova escrita ali. Seria o suficiente para tirar a carteira de habilitação. Mas vamos deixar isso para um segundo momento”, disse
Segundo o Estadão, a fala do presidente entrou no contexto de várias medidas que ele tem a intenção de fazer para baratear o custo para tirar a CNH. Uma delas foi o fim dos simuladores na autoescolas. “eu espero que a Câmara não bote a obrigação dos simuladores de novo. Porque tem muito sentido espúrio nisso aí”.
PortalTerra

Polícia identifica e prende família suspeita de explodir agência bancária no MA



No Maranhão, um adolescente foi apreendido e duas pessoas acusadas de fazerem parte da quadrilha que atacou, nesta quinta-feira, (25) a agência do Banco do Brasil na cidade de Rosário, acabaram presas. Eles foram localizados no povoado Santa Rosa, município de Axixá.
Os presos foram identificados como Antônio José dos Santos Gomes, os filhos dele também estão envolvidos no crime. Na ocasião. Maxsuel Silva Ferreira foi preso e um adolescente de 17 anos acabou sendo detido. O terceiro envolvido, que também é filho de Antônio José, identificado apenas como Matias, acabou conseguindo fugir.
Os suspeitos foram levados para a Delegacia Regional de Rosário. Em depoimento, Maxsuel disse que seu irmão Matias chegou em Santa Rosa um dia antes do crime acompanhado de três homens que seriam moradores do bairro Santa Clara em São Luís.  Ainda segundo o relato de Maxsuel, naquele mesmo dia o grupo tomou de assalto um veiculo naquela comunidade.  No dia seguinte , eles foram até a cidade de Rosário onde cometeu o ataque ao Banco do Brasil.
Após a ação, os acusados voltaram para Axixá e no trajeto abandonaram o veículo usado no crime. Segundo ainda as informações prestadas por Maxsuel o seu irmão o os comparsas retornaram para São Luís, logo depois de terem abandonado o carro usado no assalto.
A polícia está fazendo buscas na área da Vila Santa Clara tentando localizar envolvidos no crime.
Ma10

Maranhão abre 2 mil vagas de emprego formal em junho




Maranhão registrou saldo positivo na geração de empregos no mês de junho, com a abertura de 2.001 vagas de trabalho com carteira assinada, uma variação de 0,43% em relação a maio. Os dados estão no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (25) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Seis, dos oito setores, fecharam o mês com saldo positivo no estado. A Indústria de Transformação foi a principal responsável pelo resultado, com abertura de 1.094 postos. Também tiveram saldo positivo Construção Civil, Agropecuária, Serviços Industriais de Utilidade Pública, Extrativa Mineral e Administração Pública (confira tabela).

Desempenho nacional

Em todo o Brasil, foram criados, em junho, 48.436 empregos formais, o melhor resultado registrado para o mês desde 2013. Os números do Caged representam uma alta de 0,13% em relação ao estoque do mês anterior.
No consolidado do semestre, os números de junho são os melhores desde 2014. Foram 408.500 novas vagas formais nos primeiros seis meses de 2019, resultado superior ao mesmo período do ano passado, quando foram gerados 392.461 empregos.

No acumulado dos últimos 12 meses, em período encerrado em junho de 2019, o saldo entre admissões e desligamentos ficou positivo em 524.931 novos postos formais, que representa melhoria em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram gerados 280.093 novos empregos.

quinta-feira, 25 de julho de 2019

Recursos dos precatórios do Fundef não podem ser usados para pagar professores


TCU alerta os prefeitos que está em vigor decisão que veda pagamento de salários de professores com recursos dos precatórios do Fundef. Valores devem ser aplicados em ações de manutenção e desenvolvimento do ensino público de nível básico

O Tribunal de Contas da União julgou hoje (24/7) solicitação do Congresso Nacional (SCN) para abertura de fiscalização no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), que garantisse o uso de 60% dos valores destinados pela União aos municípios, a título de precatórios do Fundo, no pagamento dos profissionais do magistério.
Em seu voto, o ministro Augusto Nardes, relator do processo, concluiu que a solicitação é contrária à jurisprudência do TCU, o que torna juridicamente inviável a sua realização. Ele destacou a existência de auditoria de conformidade já em andamento no TCU, com o objetivo de identificar irregularidades relativas à gestão dos recursos transferidos aos municípios por meio dos precatórios do Fundef (TC 018.130/2018-6, da relatoria do Min. Walton Alencar Rodrigues), cujos resultados, após concluída, devem ser enviados à Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara, o que atenderia parcialmente à SCN.
Em julgamentos anteriores (acórdãos 1.824/2017, 1.962/2017, 2.866/2018 e 180/2019, todos do Plenário do TCU), o Tribunal definiu que os recursos dos precatórios devem ser integralmente recolhidos à conta bancária do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), que sucedeu o Fundef, para aplicação em ações de manutenção e desenvolvimento do ensino para a educação básica pública.
As verbas oriundas dos precatórios têm caráter eventual e não podem ser empregadas para o pagamento de salários, abonos ou passivos trabalhistas e previdenciários. Caso isso ocorra, os gestores poderão ser responsabilizados por dano ao erário e descumprimento de norma legal
Secom TCU

Maranhão é o 2º Estado do Nordeste que mais criou emprego em junho


Os empregos têm sido criados mesmo num cenário de crise nacional
O Maranhão teve em junho um saldo positivo de 2.001 novos empregos com carteira assinada. Foi o segundo melhor desempenho de todo o Nordeste, atrás apenas da Bahia, que gerou 2.362 vagas. Os dados são do Ministério do Trabalho e estão no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgado mensalmente.

Na comparação com todos os 26 Estados e o Distrito Federal, o Maranhão ficou na sétima melhor colocação. Se for levado em conta o crescimento proporcional, o Maranhão tem a terceira melhor marca no ranking nacional. A expansão foi de 0,43%.

Entre os setores que mais contribuíram para a geração de novas vagas no Estado, estão a Indústria de Transformação, a Construção Civil e a Agropecuária.

No acumulado do ano (janeiro a junho), o Maranhão tem um saldo positivo de 5.670 vagas formais (com carteira assinada). No acumulado de 12 meses (julho de 2018 a junho de 2019), o desempenho é melhor: 7.707 novos empregos.

Os empregos têm sido criados mesmo num cenário de crise nacional, com dificuldades para a retomada do crescimento econômico.

Cubano recusado para vaga de gari por ser médico é contratado por funerária no Piauí


Médico cubano conseguiu emprego como auxiliar administrativo em funerária no Piauí — Foto: Arquivo Pessoal

Reportagem de Gilcilene Araújo no G1 PI

Depois de sete meses desempregado, Raymel Kessel, 39 anos, cubano que decidiu continuar no Brasil após o fim do programa Mais Médicos, conseguiu um emprego. Há três dias, ele trabalha como auxiliar de escritório de uma funerária na cidade de Parnaíba, no Litoral do Piauí.

Raymel Kessel contou ao G1 que tentou vaga de gari, mas não foi admitido porque tem formação em medicina. Após quatro anos e meio trabalhando como médico na rede de atenção básica do município de Ilha Grande, no Litoral do Piauí, Raymel se casou com uma piauiense e é pai de um menino brasileiro, e por isso decidiu ficar no Brasil.

A empresária Teresinha Medeiros afirmou que revolveu contratar o médico depois que soube, através de uma amiga, que ele estava passando por dificuldades e precisava trabalhar.

“Estava buscando uma pessoa para ser agente funerário, mas acreditei que ele não se enquadrava no perfil do cargo e disse que iria ver uma vaga na área administrativa, pois fiquei um pouco preocupada em colocá-lo em um posto que teria contato direto com as pessoas, já que não sei se ele compreende muito bem nossa língua. E para lidar com a morte de um ente querido, requer uma sensibilização”, explicou.

A empresária disse que conversou com Raymel Kessel e explicou que não tinha condições de pagar para ele o salário que ganhava como médico e que, se ele quisesse, ela estava disposta a contratá-lo com salário de auxiliar administrativo.

Raymel Kessel aceitou a proposta e trabalha fazendo cadastro de clientes. Ele cumpre uma carga horária de 44 horas semanais. “Eu acho que agora tudo vai começar a andar na minha vida. Era só eu achar um emprego que o resto vai vir com o tempo”, comemorou.

O cubano acrescentou que após a reportagem do G1 sobre sua história já dispensou outras oportunidades de emprego, porque já tinha sido contratado.

Apesar de estar trabalhando, Raymel Kessel aguarda ansiosamente a realização do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras (Revalida), para retornar aos postos de saúde e hospitais.

Água mineral vai custar R$ 75 mil em Governador Archer

Dra. Jesus, prefeita de Governador Archer


R$ 75.200 mil. Esse é o valor que a Prefeitura de Governador Archer vai gastar com a compra de água mineral.
A empresa que fornecerá o produto é a F.M. Franca Filho -ME, conhecida como Construção 2 Irmãos.
A água mineral será distribuída entre as Secretarias Municipais durante 12 meses.
O Blog do Neto Ferreira apurou no site da Receita Federal que a empresa cadastrou como atividade principal o comércio varejista de materiais de construção em geral.
O contrato, divulgado no Diário dos Municípios, foi assinado pela prefeita Maria de Jesus Monteiro dos Santos.

MIRADOR: Prefeito Rony constrói Escola Digna no povoado Bacurizeiro; ponte e poço artesiano também estão sendo projetados


Escola Digna em construção no povoado Bacurizeiro

Dando continuidade à sua política de investimentos na área de educação no município de Mirador, o prefeito Rony está construindo mais uma  Escola Digna, o contemplado com os investimentos públicos é o povoado Bacurizeiro.
A povoação está localizada na região central do Parque Estadual do Mirador, a aproximadamente 80 Km da sede do município e deverá beneficiar 100 alunos do povoado e comunidades vizinhas.
A obra é fruto de uma parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado, visando proporcionar melhor qualidade de ensino com uma infraestrutura moderna e confortável. 
Estão previstos também a construção de uma ponte sobre o riacho do povoado, que irá facilitar o acesso de pedestres e o tráfego de veículos, além da perfuração de um poço artesiano para qualificar o abastecimento de água potável para toda comunidade.
Colaboração blog do Leandro Noleto

Hacker diz à PF que deu a site acesso a conversas de Moro e autoridades



A investigadores da Operação Spoofing, Walter Delgatti Neto, o “Vermelho”, preso nesta terça-feira, 23, por suspeita de hackear centenas de autoridades, afirmou ter dado ao jornalista Glenn Greenwald acesso a informações capturadas do aplicativo Telegram.
A defesa do jornalista, fundador do site The Intercept Brasil, disse, em nota, que “não comenta assuntos relacionados à identidade de suas fontes anônimas”.
A Polícia Federal tem indícios de que os quatro suspeitos presos são os mesmos que acessaram conversas trocadas pelo Telegram de altas autoridades dos Três Poderes, entre elas o ministro da Justiça, Sérgio Moro; procuradores da Lava Jato; o ministro da Economia, Paulo Guedes; e a líder do governo Bolsonaro no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP). As provas foram encontradas em perícias, buscas e apreensões e baseadas em depoimentos dos presos realizados nesta terça.
O The Intercept Brasil tem divulgado desde 9 de junho mensagens trocadas entre Moro e procuradores da Lava Jato, relativas ao período em que ele era juiz do caso em Curitiba. O site sustenta que recebeu o conteúdo de fonte anônima. A informação de que Walter “Vermelho” relatou ter contato com Greenwald foi confirmada ao Estado por duas altas fontes da operação. Segundo elas, o hacker disse conhecer o jornalista. A reportagem não conseguiu confirmar se presencialmente ou se eles teriam tido apenas contato virtual.
Os investigadores tratam o relato com cautela, uma vez que o hacker é apontado como estelionatário. Razão pela qual tudo o que ele informar será investigado, especialmente a partir da quebra dos sigilos bancário, fiscal e telemático do grupo, autorizada pelo juiz Vallisney Oliveira, da 10.ª Vara Federal de Brasília.
Essas informações poderão revelar com quem os suspeitos conversaram nos últimos meses e a origem do dinheiro atribuído a dois deles – o casal Gustavo Henrique Elias Santos e Suellen Priscila de Oliveira movimentou R$ 627 mil em dois períodos no ano passado e neste ano. Uma das linhas de investigação apura se eles venderam os dados e com qual motivação.
O casal e, ainda, Danilo Cristiano Marques, também foram presos. Todos os suspeitos são do interior de São Paulo. Do grupo, além de Walter “Vermelho”, Gustavo Santos confirmou que teve acesso às mensagens interceptadas de autoridades e outras pessoas a partir do computador de “Vermelho”.
O defensor de Gustavo Santos, Ariovaldo Moreira, disse que ele afirmou em depoimento que, ao tomar conhecimento das mensagens, alertou o colega de que ele poderia ter problemas. Segundo o advogado, seu cliente relatou também que “Vermelho” tinha interesse em vender os dados para o PT. Em nota, o partido criticou Moro e afirmou se tratar de “criminosa tentativa” de envolver a sigla no caso.
Da Istoé

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Lula é absolvido de dois crimes, mas maior parte da acusação é mantida



No processo da Operação Janus em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é réu por supostamente ter ajudado a Odebrecht em Angola, o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, absolveu o petista de parte das acusações, mas determinou a continuidade da maior parte do processo. Na mesma decisão, ele mandou suspender a ação contra o empresário Marcelo Odebrecht, em razão do acordo de delação premiada que ele fechou com o Ministério Público Federal (MPF).

Lula, seu sobrinho Taiguara Rodrigues dos Santos e outros dois réus eram acusados do delito de organização criminosa. Mas Vallisney ponderou que já há outro processo na Justiça 
Federal que trata disso. Assim, os absolveu dessa acusação. O juiz também considerou falha a acusação do MPF em relação a uma das supostas práticas de lavagem de dinheiro. Em 
razão disso, seis dos dez réus da ação estão totalmente livres de acusações. Outros três, inclusive Lula , ainda continuarão respondendo à ação.
O ex-presidente não terá mais que se preocupar com a acusação de ter lavado R$ 20 milhões de contratos firmados entre a Odebrecht e a empresa Exergia Brasil , de Taiguara. Na 
avaliação de Vallinsey, "fica patente a inépcia da denúncia" em razão de Lula "estar longe especificamente desses fatos, por não ter tido participação nas assinaturas e nos 
contratos". O juiz também considerou que há evidências de que ele "não executou nem acompanhou a obra, não estando devidamente clara a descrição do delito e suas 
circunstâncias".
Por outro lado, Lula continuará réu por suspeita de lavagem de cerca de R$ 7,7 milhões e US$ 355 mil, e também pelas acusações de corrupção e tráfico de influência. Já Marcelo 
Odebrecht, mesmo com o processo suspenso, terá que prestar depoimento.
"Quanto às demais acusações promovidas contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, há suporte probatório acima do mínimo para o início e prossecução da ação penal, havendo 
ainda justa causa, como se assentiu no ato de recebimento da denúncia, que agora se reafirma. Não se trata de especulação, mas de acusação com provas basilares constantes da 
fase investigatória. A denúncia impugnada não é uma peça solta e infundada, mas um relato técnico-jurídico assentado em inquérito policial e na atuação do Ministério Público, de 
modo que está formalmente apto e capaz de levar adiante a busca da verdade judicial dos possíveis/apontados ilícitos de corrupção passiva, de tráfico de influência e de lavagem 
de dinheiro, nos termos cabais e específicos da denúncia", diz trecho da decisão do juiz.
Depois prossegue: "Basta uma leitura da extensa denúncia para se verificar a exposição consistente dos fatos ilícitos de corrupção, tráfico de influência e lavagem de capitais, 
assentados nos elementos trazidos no inquérito policial."
O magistrado também determinou o desmembramento do processo em dois: um cuidará apenas de Lula, e o outro de seu sobrinho e de José Emmanuel Camano Ramos. Ele citou dois motivos para isso. O primeiro deles é o grande número de testemunhas pedidas pela defesa: a de Lula quer ouvir 47 pessoas e a dos outros réus, representados pelo mesmo advogado, também solicitou o depoimento de dezenas de testemunhas. O outro motivo é que Lula é acusado de vários crimes, enquanto, no caso Taiguara e José Emmanuel, sobrou apenas a acusação de lavagem.

A denúncia foi aceita inicialmente pelo próprio Vallisney em outubro de 2016. Mas houve vários contratempos desde então que vêm atrasando sua conclusão. O processo chegou, por 
exemplo, a sair das mãos de Vallisney e foi entregue a outro juiz federal de Brasília, tendo voltado a ele posteriormente. Segundo as investigações, Lula teria recebido dinheiro 
da construtora para defender interesses da empreiteira em Angola.


Prefeito Riba Teles não paga a conta de energia e a população sofre com a falta de água em Governador Luiz Rocha


Prefeito Riba Teles

A cidade de Governador Luiz Rocha-MA, localizada a 428 km de São Luis, vive uma situação de calamidade pública.
Na última terça-feira (23), a Companhia Energética do Maranhão (CEMAR) efetuou corte do fornecimento de energia nos poços de abastecimento de água do Município, tanto na cidade quanto no interior, em função do acúmulo de um débito que vinha se alargando no decorrer dos últimos dois anos, desde que o atual prefeito José Ribamar Santos, o Riba Teles - PP,  tomou posse em janeiro de 2017.
Poço artesiano que teve o fornecimento de energia suspenso
Não é a primeira vez que a cidade sofre com essa situação, constrangimento parecido ocorreu ainda no inicio de 2019, quando o prédio da Prefeitura Municipal também sofreu interrupção do fornecimento de energia elétrica, tendo todo o serviço sido deslocado para a casa do próprio prefeito. 
Desde então, apenas o trabalho burocrático vem sendo realizado pelos funcionários do órgão, tendo sido suspenso o atendimento ao público por prazo indeterminado.
A Prefeitura ainda não se manifestou publicamente sobre o assunto, mas circulam nas redes sociais um áudio atribuído ao atual vice-prefeito, José Orlanildo, o Zezão - PSL, que foi lançando recentemente pelo prefeito Riba como pré-candidato a prefeito do grupo para as eleições de 2020. 
Zezão garante que os débitos são de responsabilidade da gestão anterior, além de afirmar que a equipe jurídica já foi acionada para tentar resolver a situação. Fato que vem despertando ainda mais revolta dos munícipes, pois todos sabem que é impossível que a CEMAR realize o corte do fornecimento de energia após 03 anos do vencimento da fatura.

Os vereadores prometem acionar judicialmente a gestão que ocasionou a suspensão do serviço essencial para a sobrevivência humana, o fornecimento de água.
Pelo visto, a pequena  cidade de Governador Luiz Rocha está em maus lençóis com o prefeito Riba e com o vice que pretende ser prefeito, Zezão.

Flávio Dino se reúne com presidente nacional do PSB



O governador Flávio Dino (PCdoB) se reuniu com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, e com o ex-governador de São Paulo, Márcio França.

“Conversamos sobre a frente ampla em defesa do Brasil e sobre projetos no Maranhão”, disse Dino.

O PSB pode ser um dos partidos o qual Flávio Dino sonda para disputar a Presidência da República
JohnCutrim

terça-feira, 23 de julho de 2019

Na Bahia, Bolsonaro diz amar o Nordeste e ter ‘sangue de cabra da peste’ na família



O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (23) em evento em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, que ama o Nordeste. A declaração foi dada durante a cerimônia de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha.

A viagem do presidente é a segunda ao Nordeste desde que ele tomou posse e a primeira após a polêmica causada por declaração sobre governadores da região. Em conversa informal com o ministro Onyx Lorenzoni na última sexta-feira (19), o presidente afirmou que “daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão”.

“Eu amo o Nordeste, afinal de contas, a minha filha tem em suas veias sangue de cabra da peste. Cabra da peste de Crateús, o nosso estado aqui, mais pra cima, o nosso Ceará. Quem é nordestino aqui levanta o braço. Quem concorda com o presidente Jair Bolsonaro levanta o braço. Estamos juntos ou não estamos?”, declarou nesta terça.

“Não estou em Vitória da Conquista, não estou na Bahia, nem no Nordeste. Estou no Brasil. Não há divisão entre nós: [divisão por] sexo, raça, cor, religião ou região. Somos um só povo com um só objetivo: colocar esse grande país em um lugar de destaque que merece.”

Durante o discurso, Bolsonaro defendeu o respeito às religiões e voltou dizer que, embora o estado seja laico, ele é cristão. A afirmação já havia sido feita por Bolsonaro no início de julho, em evento no Senado, quando disse que indicaria um ministro evangélico para o Supremo Tribunal Federal.

Governador não participou de inauguração

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), se recusou a participar do evento de inauguração do terminal aéreo nesta terça por considerá-lo restrito a poucos convidados, “como se fosse uma convenção político-partidária”. Desde o início da manhã, o terminal aéreo estava cercado por tapumes.

Durante o discurso, Bolsonaro disse lamentar que Costa não estivesse no evento e que não tem preconceitos em relação a partidos, mas que não aceitava quem quiser “impor a nós o socialismo ou o comunismo”.

Assim como o governador Rui Costa, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Nelson Leal (PP), também informou que não participaria da cerimônia em solidariedade à decisão de Costa. Além deles, a filha do cineasta baiano que dá nome ao terminal, Paloma Rocha, se recusou a ir ao evento.

Os prefeitos de Salvador, ACM Neto (DEM), e de Vitória da Conquista, Hérzem Gusmão (MDB), participaram da cerimônia. Bolsonaro cumprimentou os dois durante seu discurso e deu um recado a ACM Neto. “Chamo de garoto porque você é muito mais novo que eu. Mais na frente, se Deus quiser, você ocupará a honrosa cadeia que ocupo”, declarou. G1




Desembargador assume Governo do Maranhão nesta quinta-feira (25)


O presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Joaquim Figueiredo, assume interinamente o Governo do Estado, nesta quinta-feira (25), quando o governador Flávio Dino se afastará do cargo.
No cargo de governador interino, o desembargador Joaquim Figueiredo dará continuidade às ações do governador Flávio Dino. Ele pretende somar para a fortalecimento da harmonia e da união existente entre os Poderes gerando benefícios à sociedade, contribuindo para o desenvolvimento do Maranhão.
A posse do desembargador Joaquim Figueiredo no Governo Estadual representa um ato democrático, em cumprimento à assunção da linha sucessória, conforme determina a Constituição, em razão do afastamento do governador Flávio Dino, do vice-governador, Carlos Brandão e do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto.
O ato de transmissão do cargo de governador será prestigiado por autoridades do Poder Judiciário, Legislativos Federal e Estadual e do Ministério Público.
O primeiro compromisso da agenda oficial do governador interino, Joaquim Figueiredo – cuja gestão no Poder Judiciário alcançou alto nível administrativo e judicial – será vistoriar obras estaduais nos municípios de São João Batista e Viana, bem como na MA 014, na baixada maranhense.
No cargo, o governador interino dará ainda especial atenção aos projetos de interesse do Judiciário e dos Poderes Executivo e Legislativo que representem benefícíos diretos para a sociedade maranhense no campo social, econômico e judicial.
Com o afastamento de Joaquim Figueiredo para assumir interinamente o Governo do Estado, o desembargador Lourival Serejo, ficará na presidência do Tribunal de Justiça, que acompanhará o governador interino nas visitas aos municípios de São João Batista e Viana


Se as eleições fossem hoje, Raimundo Zuca seria eleito com folga prefeito de Joselândia, diz pesquisa


Se as eleições para prefeito de Joselândia-MA, fossem hoje, o candidato pela oposição, Raimundo Zuca, seria eleito com 62,24% dos votos. O índice foi apurado por pesquisa estimulada (quando os nomes dos candidatos são informados pelo pesquisador) elaborada pela Rádio e TV Maracu (Cnpj 12.537.338/0001-66). 
Em segundo lugar, com 10,88% dos votos, ficaria o atual vice-prefeito, Derick Meneses, candidato apoiado pelo prefeito Biné. Em terceiro, a candidata Marilene Correia, aparece com 9,86% das intenções de voto.

No total, 7,82% dos entrevistados, optaram por escolher nenhum dos candidatos citado no estudo e 9,18% dos entrevistados declaram estar indecisos.
Rejeição: 
No item de rejeição, o vice-prefeito Derick Meneses supera disparado os índices de todos os candidatos com 28,91%. Marilene Correia aparece em segundo lugar com 22,97%.
Raimundo Zuca tem o menor índice de rejeição entre os prováveis candidatos pesquisados, segundo a pesquisa o índice de rejeição do candidato da oposição é de apenas 9.86%.
Avaliação do Prefeito
A gestão do prefeito Biné na Prefeitura de Joselândia é reprovada pela maioria absoluta (73%) da população, que a considera ruim ou péssima, e aprovada por 11,9 %, que a avaliam como ótimo ou bom. Os demais consideram o governo Biné regular (14,97%).
A pesquisa foi realizada nos dias 17 e 18 de Julho em Joselândia-MA, foram entrevistadas 294 pessoas da zona urbana e rural. A confiabilidade é de 95 %, com margem de erro de 3 pontos percentuais para cima ou para baixo.

O que Bolsonaro fez de bom?!? brasileiro não sabe citar, diz Datafolha..


Pergunta feita pelo instituto de pesquisas – com resposta livre – foi ignorada por 39% dos entrevistados, índice que chega a 76% entre os que consideram o governo ruim ou péssimo



Na última avaliação do governo Bolsonaro, o Instituto Datafolha incluiu uma pergunta básica e com resposta simples: “o que o presidente Jair Bolsonaro fez de melhor nestes seis meses?!?”.
O silêncio, ou “nada”, foi a resposta para 39% dos entrevistados; em outras palavras: quatro a cada 10 brasileiros não sabem dizer o que Bolsonaro fez de bom ao país.
Este índice alcança a estratosférica marca de 76% entre os que declaram ser o governo Bolsonaro “ruim” ou “Péssimo”.
Dentre aqueles que citaram as coisas boas do governo Bolsonaro estão, entre outras, “o fim do horário de verão”.
Ora, veja…
MarcoDeça

Incêndio destrói ônibus que levava estudantes para Jogos Escolares no Maranhão




Um incêndio na madrugada desse domingo (21) no município de Colinas, localizado a 437 km da capital, destruiu um ônibus que transportava alunos e professores do município de São Raimundo das Mangabeiras. De acordo com a polícia, ninguém saiu ferido.

A delegação com 25 pessoas viajou mais de 300 km para participar da etapa regional dos Jogos Escolares, que está sendo realizado em Colinas. Por volta das 3h, os moradores da cidade acordaram assustados com ônibus que pegava fogo. As chamas não conseguiram ser apagadas e o veículo ficou destruído.

Incêndio assustou moradores de Colinas (MA) — Foto: Reprodução/TV Mirante
A Polícia Civil de Colinas solicitou uma perícia do ICRIM em Timon, que deve avaliar as causas do incêndio. Os investigadores acreditam pode ter sido um curto-circuito, mas não descartam a possibilidade de que o incêndio tenha sido criminoso.

A Prefeitura de Colinas lamentou o ocorrido e disponibilizou outro transporte para os alunos que decidiram permanecer na cidade até o fim da etapa dos jogos. Por meio de nota, a Prefeitura de São Raimundo das Mangabeiras informou que já tomou providências para atender os estudantes, professores e o motorista na volta para o município.


Ônibus levava estudantes de São Raimundo das Mangabeiras (MA) para os Jogos Escolares em Colinas (MA) — Foto: Reprodução/TV Mirante

G1 MA

segunda-feira, 22 de julho de 2019

Flávio Dino: “Não tenho medo de ditador, de subditador ou de projeto de ditador”



O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou em entrevista a Giovana Kury, divulgada neste domingo (21) no site O Imparcial, que não irá se afetar pelas críticas de Jair Bolsonaro e seguirá defendendo o estado. Ele destacou que o presidente deve seguir o pacto federativo e até mesmo na ditadura militar os governadores estaduais eram tratados com respeito.

Não é a opinião isolada do presidente da República, movido por ódio e preconceito, que vai afetar minha atuação. Não tenho medo de cara feia, de grito, não tenho medo de nada disso. Não tenho medo de ditador, de subditador, de projeto de ditador. Então, vou manter a minha atitude sempre respeitosa, sempre no plano político e ideológico, como faço, nunca no plano pessoal”, disse Dino na entrevista.

O governador reafirmou também que está pronto para colaborar com o Governo Federal no que tange a atuação em benefício da população do Maranhão com base no federalismo. “É meu dever defender o estado para que o Governo Federal respeite o Maranhão e respeite o Nordeste.”

O governador ainda afirmou ter ficado surpreso com a declaração de Bolsonaro, mas que não se abalou e “dormiu tranquilo”. “Recebi com espanto esse nível de ódio e agressividade. De um lado, é algo incompatível com a Constituição e com o princípio federativo; de outro, constitui uma ruptura unilateral, por parte dele, do clima respeitoso que sempre houve no Brasil. Mesmo na ditadura militar, se lembrarmos do último presidente, João Figueiredo, ele conviveu com Leonel Brizola, Franco Montoro, Tancredo Neves, Zé Richa, entre outros governadores, que eram de partidos de oposição”, declarou.

Sobre a possibilidade do presidente sofrer um impeachment pelas declarações, Dino disse que não caberia a ele avaliar. “É uma reflexão que, algum momento, vai se colocar na Câmara e no Senado. Não cabe a mim tratar desse assunto, pois é de outras competências. Mas, aparentemente, vai se construindo um caminho em que ele [Bolsonaro] vai, cada vez mais, governando para poucos, de modo agressivo. Sem dúvida, é um debate que, infelizmente, vai se colocando por conta desse conjunto de atitudes e declarações”, afirmou. Revista Fórum


Bolsonaro diz que não terá medo de vir ao Maranhão: “Devo estar… por que não?”


O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo, 21, não temer visitar a região Nordeste devido às críticas que fez na sexta-feira, quando ele chamou a região de “paraíba” e disse que não devia ter “nada” para o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). Ele afirmou ainda que o Nordeste é sua terra e que ele pode andar por qualquer lugar do território brasileiro.
Sobre a possibilidade de visitar o Maranhão durante o seu governo, Bolsonaro afirmou que, se tiver um evento, iria. “Devo estar. Se tiver um evento, por que não? Agora, o governo que mais dispensou recursos para o Nordeste fui eu até agora, apesar dos dados e do contingenciamento”, disse.
Questionado por jornalistas se poderia pedir desculpa, ele se irritou. “Ah, meus Deus do céu. Ficaram? Quem ficou ofendido? Quem?”, disse. “A Bahia é Brasil. Sem problemas. Sou amigo do Nordeste, poxa. Se eu tenho um problema no Sul não se fala região Sul, Centro-Oeste e Norte. Por que essa história? Vocês mesmos da mídia querem separar o Nordeste do Brasil. O Nordeste é Brasil, é minha terra e eu ando qualquer lugar do território brasileiro”, afirmou Bolsonaro.
Na sexta-feira, microfones da TV Brasil captaram trecho de conversa reservada do presidente com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, durante café da manhã com jornalistas da imprensa estrangeira. “Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão ; tem que ter nada com esse cara”, afirmou ele ao aliado. Alvo de críticas de nordestinos, incluindo artistas e políticos, Bolsonaro destacou mais tarde que se referia apenas a Flávio Dino, governador do Maranhão, e João Azevêdo, da Paraíba.
Indagado neste domingo sobre os governadores terem ficado ofendidos com a crítica, Bolsonaro mostrou incômodo com a polêmica.
— Ah, meu Deus do céu. Quem ficou ofendido? Não, não, não. Se eu tenho um problema com o Sul, ninguém fala. Região Sul, Centro-Oeste, Norte. Vocês mesmos da mídia ficam querendo separar o Nordeste do Brasil. O Nordeste é Brasil, é a minha terra, eu ando em qualquer lugar do território brasileiro — afirmou o presidente, que foi interrompido por palavras de apoio dos populares.
Em seguida, o presidente perguntou às pessoas que estavam no local:
— Tem algum nordestino ofendido aí?
As pessoas presentes gritaram que não. Em seguida, o presidente enfatizou a pergunta:
— Atenção imprensa, tem algum nordestino ofendido comigo aí? (Pessoas gritaram “não”). O problema é que eu falei que o pior governador do Nordeste é o Flávio Dino [do Maranhão]. O pessoal está brigando dizendo que não é, que tem outros piores que ele lá.
Pela manhã, Bolsonaro recorreu ao Twitter para comentar o episódio e aproveitou para atacar um general que o havia criticado pelo comentário sobre “governadores de paraíba”.
“‘Daqueles GOVERNADORES… o pior é o do Maranhão’. Foi o que falei reservadamente para um ministro. NENHUMA crítica ao povo nordestino, meus irmãos. Mas o melhor de tudo foi ver um único general, Luiz Rocha Paiva, se aliar ao PCdoB de Flávio Dino, para me chamar de antipatriótico. Sem querer descobrimos um melancia, defensor da Guerrilha do Araguaia, em pleno século XXI”, escreveu o presidente na rede social. O Globo e Estadão.