.

.

sábado, 13 de outubro de 2012

Seita de ‘profeta’ que previa fim do mundo daria bebida com sangue de rato envenenado a seguidores



Polícia investiga se duas pessoas teriam morrido após tomar substância



TERESINA - O chefe de Investigação da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente do Piauí, Joattan Gonçalves, informou que a Polícia Civil está investigando a veracidade do depoimento de uma testemunha de que o ex-vigilante de condomínio Luís Pereira dos Santos, de 43 anos, conhecido como profeta, usava sangue de ratos envenenados para fazer uma substância usada para curar doenças das pessoas que faziam parte da seita nos últimos quatro anos. O ex-vigilante pregava que o apocalipse seria às 16h da última sexta-feira.
Segundo Joattan Gonçalves, que está na investigação porque menores fariam parte da seita, o depoimento foi dado pelo marido de uma mulher que aderiu ao grupo comandado por Luís. O homem afirma que os ratos eram envenenados e depois tinham o sangue colhido para fazer a substância. Ainda segundo ele, duas pessoas da seita morreram, após terem consumido a substância para curar doenças.
Joattan Gonçalves disse que a polícia vai investigar o caso e, se forem comprovadas as mortes, será aberto inquérito para que o ex-vigilante responda pelo crime de homicídio culposo. A polícia, no entanto, ainda trata o assunto com cautela, por medo de o depoimento não ser verdadeiro.
- Nesse caso, nós estamos falando de pessoas lunáticas e temos a dificuldade de diferenciar a verdade da mentira, mas vamos investigar as supostas mortes porque realmente encontramos veneno de rato na casa onde estavam as pessoas da seita - declarou Joatan Gonçalves.
Ele informou que a testemunha declarou que a substância feita com sangue de rato envenenado seria dada aos fiéis da seita às 16h da sexta-feira, horário marcado pelo profeta como o fim do mundo. Joattan Gonçalves disse que depoimentos de integrantes da família de adeptos da seita, de que seus parentes ainda não chegaram em casa e estão desaparecidos, está preocupando a polícia.
‘Profeta’ diz que foi castigado
Gonçalves disse que, durante depoimento na Central de Flagrantes, o profeta Luís Pereira dos Santos disse que Deus o tinha castigado.
- Deus me castigou porque não acabou o mundo, como tinha me anunciado há anos - declarou o profeta Luís Pereira.
Em seu depoimento, o ex-vigilante disse ainda que vai continuar pregando a palavra de Deus e que acredita no juízo final. Ele declarou que há anos anos um anjo o procurou dizendo que o mundo iria se acabar às 16h de 12 de outubro de 2012 e que ele tinha que preparar as pessoas de coração puro para que fossem arrematadas no juízo final.
A casa do ex-vigilante continua fechada e com segurança feita por policiais militares. Na manhã deste sábado, alguns adeptos da seita pediram para a policia retirar motocicletas e outros bens que estão dentro da residência.

Do OGlobo

Um comentário:

  1. Ele não tem nada de profeta, engana as pessoas, pior ainda é quem acredita nele...

    ResponderExcluir